23.1 C
Guanambi
16.4 C
Vitória da Conquista

Prefeito em exercício vai anunciar novas medidas restritivas em Guanambi

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -




A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Guanambi informou que o prefeito em exercício, Nal Azevedo (DEM), irá fazer um pronunciamento às 11h30 desta quinta-feira (20), onde irá anunciar novas medidas restritivas na cidade, com o intuito de tentar frear a propagação do coronavírus. O pronunciamento será transmitido nas redes sociais da prefeitura.

Entre as medidas prováveis, conforme apurado pela Agência Sertão, está a redução do horário do toque de recolher noturno e restrições na venda de bebidas alcoólicas. No entanto, as medidas ainda estão sendo discutidas com a Secretaria Municipal de Saúde e com os comitês de assessoramento na tomada de decisões.

No início de março, todas as atividades consideradas não essenciais foram suspensas por duas semanas e outras atividades foram flexibilizadas nas semanas seguintes, inclusive houve redução no horário do toque de recolher noturno que atualmente vigora a partir das 22h, em contradição com o estabelecido pelo Governo do Estado, que determina o início às 20h

As medidas iniciais contribuíram para estabilizar o número de casos, entretanto, o índice de contaminação voltou a subir consideravelmente no município. Nos últimos dias, em média, pelo menos 100 pacientes com sintomas da doença que procuraram o Pronto Atendimento da Covid-19.

No momento, a média diária de novos casos está em 45. Segundo o último boletim epidemiológico, são 258 casos ativos e 431 pacientes com suspeita da doença estão aguardando o resultado dos exames laboratoriais. Já são 76 guanambienses mortos pelas complicações da doença. Atualmente, 36 pacientes do município estão hospitalizados.




A taxa de ocupação dos leitos de UTI do Hospital Geral de Guanambi e do Hospital Municipal de Caetité (Unacon) está próxima de 100% há semanas e o número de pacientes aguardando regulação voltou a subir aos níveis registrados em março, quando ocorreu o pico da segunda onda de casos e mortes

Nal Azevedo já se posicionou contra o fechamento do comércio e disse recentemente que iria trabalhar para abrir todos os setores impactados com as medidas. Agora, com a realidade crescente dos números, ele se vê obrigado a estabelecer novas medidas. Nal está comandando a prefeitura interinamente pelo período de 15 dias por conta de uma licença do prefeito Nilo Coelho (DEM). Em março, ele assumiu o comando do município por 10 dias pelo mesmo motivo.

O último fim de semana foi marcado por desrespeito às normas do decreto vigente, na cidade e na zona rural. Na noite de sexta-feira (14), uma festa com cerca de 100 pessoas foi interrompida em um imóvel no centro da cidade. Já no sábado (15), uma outra festa com aglomeração similar foi encerrada em uma casa de eventos no bairro São Francisco. A Vigilância Sanitária e a Polícia Militar também interditaram um bar no bairro Ipiranga e apreenderam veículos com paredões de som no distrito de Ceraíma.

Na região, os municípios de Matina e Bom Jesus da Lapa foram os primeiros a adotar medidas para tentar frear uma possível terceira onda de contaminação. Nos dois municípios, o comércio não essencial ficará fechado por 10 dias. Em Matina, a circulação de pessoas está restrita até mesmo durante o dia e até os supermercados foram limitados a funcionar apenas com entregas em domicílio.




- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -