26.9 C
Guanambi
20.2 C
Vitória da Conquista

Serviço de assistência técnica promove desenvolvimento para agricultoras familiares do Sertão Produtivo

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -




Transformar a realidade de 540 agricultoras familiares, com desenvolvimento da produção em base agroecológica, sustentabilidade e geração de renda. Esses são alguns dos objetivos da assistência técnica e extensão rural (Ater), prestada pelo Governo do Estado, em municípios do Território de Identidade Sertão Produtivo, como é o exemplo da agricultora familiar Maria das Graças, da comunidade rural Barragem da Cana, município de Ibiassucê.

Maria das Graças destaca que o trabalho na propriedade vem evoluindo depois do acompanhamento técnico:

“A cada dia as coisas vão melhorando e eu vejo que vão se desenvolvendo bem melhor. Hoje estou muito feliz diante de tudo que conquistei com a presença da assistência técnica na minha propriedade”.

A Ater é executada no âmbito da Chamada Pública Ater Mulheres, para 540 mulheres dos municípios de Caculé, Caetité, Rio do Antônio, Pindaí e Ibiassucê, por meio da Cooperativa de Trabalho, Assessoria Técnica e Educacional para o Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Cootraf). A ação é coordenada pela Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

De acordo com o diretor-presidente da Cootraf, Edgar Filho, já é possível verificar os resultados do serviço de Ater prestado na propriedade e da intervenção agroecológica:




“Aqui na propriedade podemos observar a diversidade na produção, tanto de horticultura, fruticultura, mandiocultura. E tudo isso produzido de forma orgânica”. Ele ressalta que a família também já acessou o crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), a comercialização da produção com os programas de Aquisição de Alimentos (PAA), e de Alimentação Escolar (PNAE).

Entre as práticas de Ater que possibilitam a evolução na produção estão a elaboração e utilização de defensivos agrícolas naturais, trabalho com o solo e manejo do quintal produtivo e da horta orgânica. As iniciativas resultam em uma produção agroecológica sustentável de alimentos de qualidade.

ATER Mulheres

Por meio da Chamada Pública do Ater Mulheres, os grupos de mulheres são mobilizados e é realizado um diagnóstico das ações que devem ser executadas, a partir de demandas apresentadas.

Entre os objetivos do serviço estão o de priorizar questões de gênero e promover: a geração de renda; o acesso a políticas públicas; a sustentabilidade socioambiental; o acesso ao mercado; e o desenvolvimento rural sustentável, com enfoque agroecológico, entre outras ações.




- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -