25.2 C
Guanambi
19.3 C
Vitória da Conquista

Deputada Ivana Bastos tenta criminalizar jornalismo da Agência Sertão

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -




A deputada estadual Ivana Bastos (PSD) procurou a Delegacia de Polícia Civil de Guanambi nesta quarta-feira (6) para registrar uma ocorrência, acusando a pessoa jurídica da Agência Sertão e outras duas pessoas físicas de serem suspeitas de criar notícia falsa contra ela. (veja aqui o boletim de ocorrência).

A acusação ocorre após a circulação de um vídeo onde onde aparecem dezenas de integrantes da Associação Agro-extrativista das Comunidades de Pau d’Arco e Parateca, e um deles acusa a família da deputada, incluindo seu pai, seu filho e seu marido, de invadir e desmatar uma área demarcada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

A Agência Sertão repercutiu o vídeo com as denúncias no dia 30 de setembro, junto com uma  nota emitida pela deputada desmentindo as acusações. Em nenhum momento houve participação do site de notícias na produção do vídeo e nem no seu compartilhamento acompanhado de nota apócrifa, como acusa a parlamentar no boletim de ocorrência. A matéria foi reproduzida nesta quarta-feira pelo Jornal A Tarde (veja aqui), um dos mais tradicionais da Bahia. No entanto, o periódico sediado na capital não foi alvo de acusação por parte da deputada.

Nesta quinta-feira (7), a Agência Sertão entrou em contato com representantes da Associação que representa os quilombolas que gravaram o vídeo com as denúncias. Eles contaram que membros da diretoria e associados foram até o local no dia da gravação, após receberam a informação que uma cerca irregular estaria sendo construída para delimitar o terreno.

A titularidade da propriedade rural em questão, embora desapropriada, está sub judice desde 2016 (veja aqui o processo na Justiça Federal). No processo, figuram como partes, o Incra, a Fundação Palmares, Fernando Bastos (pai da deputada), e o Banco do Brasil, credor hipotecário. De acordo com apuração da reportagem, enquanto não houver uma decisão definitiva da Justiça, nenhuma das partes pode usufruir do imóvel rural.

A Agência Sertão reafirma seu compromisso com o jornalismo sério e imparcial, se consolidando há mais de quatro anos como veículo de informação confiável, com credibilidade em todo o Estado, e classifica a atitude da deputada como intimidatória e tentativa de criminalização do jornalismo. Os representantes do site estarão à disposição das autoridades policiais e da Justiça para esclarecer os fatos quando intimados.

Ivana Bastos, embora tenha conquistado mais de 70 mil votos na sua última eleição, é vista por parte da população como inimiga das questões ambientais. Em 2015, ela foi amplamente criticada por tentar relativizar a proteção ambiental determinada pelo decreto que instituiu o Parque Estadual da Serra dos Montes Altos (veja aqui) para permitir a instalação de torres de produção de energia eólica na área, considera o último refúgio da vida silvestre da região.

Ivana Bastos também é defensora ferrenha de outros projetos cheios de contradições socioambientais. Ela é a agente política que demonstra maior interesse na execução do projeto Pedra de Ferro, da Bahia Mineração (Bamin), que inclui a construção de uma barragem de rejeitos com capacidade para armazenar 180 milhões de metros cúbicos de lama residual da extração de minério (veja aqui matéria do Portal Folha do Vale), poucos quilômetros acima do município de Guanambi. O volume previsto é cerca de dez vez maior do que o que era armazenado na barragem que se rompeu em 2019, no município de Brumadinho, em Minas Gerais, deixando 270 pessoas mortas e prejuízos ambientais incalculáveis à sub-bacia do rio Paraopeba.




- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -