32 C
Guanambi
26.6 C
Vitória da Conquista

Chuvas dos últimos dias trouxeram 3,57 milhões de metros cúbicos de água para as barragens de Guanambi

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

As primeiras chuvas mais expressivas da primavera na região de Guanambi interromperam a sequência de seca e levaram cerca de 3,57 milhões de metros cúbicos (m³) de água às barragens instaladas em Guanambi.

Ceraíma recebeu o maior volume, 2,24 milhões de m³, aumento de 60 centímetros no nível. O volume é de 34,915 milhões de m³, o correspondente a 68,34%. Na mesma época do ano passado, o volume era de 43 milhões de m³, ou 84,23%.

Durante todo o ano de 2021, foram retirados 4,6 milhões de m³ de água para o Projeto de Irrigação de Ceraíma (PIC). Uma parte menor do volume foi retirada pela Embasa para suprir a complementação do sistema adutor do algodão, destinado ao consumo humano, e também por agricultores do entorno do lago. A maior parte, mais de 5 milhões de m³, foram consumidos pela evaporação natural nos meses secos do semiárido.

Já o lago da barragem do Poço do Magro recebeu 1,33 milhões de m³, aumentando em 38 centímetros o nível da água. O volume armazenado chegou a 11,45 milhões de m³, o correspondente a 30,95% da capacidade.  Há um ano, o volume era de 17,55 m³ (47,43%).

As chuvas nas duas principais vertentes do rio Carnaíba de Dentro, onde estão inseridas as barragens, caíram principalmente no dia 5 de setembro. Nas regiões da comunidade de Mato Grosso, em Pindaí, e do distrito de Pilões, em Candiba, choveu entre 140 e 160 mm em poucas horas. O Riachão, curso d’água que forma o lago de Poço do Magro, recebeu toda a água acumulada na região.

Os acumulados desde outubro também passam de 200 mm nas cabeceiras do rio das Umburanas, no distrito de Guirapá, em Pindaí, e do rio Grande, no distrito de Morrinhos, em Guanambi. Os dois rios formam o Carnaíba de Dentro e o lago da barragem de Ceraíma.

Em Guanambi, no Centro da cidade, o acumulado de chuva é bem inferior do que o registrado nas localidades vizinhos. O acumulado de outubro foi de 42mm e o de novembro é de 62 mm até esta sexta-feira.

As previsões continuam apontando condições favoráveis para chuvas na região. Até segunda-feira (15), o acumulado pode passar de 15 mm. Para os próximos dez dias, o volume pode chegar a 50 mm.

Urandi

A barragem de Estreito, em Urandi, teve ligeiro aumento no volume de água. O volume subiu cerca de 700 mil m³, subindo de 20 para 21% da capacidade. Já a barragem de Cova da Mandioca, saiu do volume morto ao receber 450 mil m³ , mas está com apenas 1% da capacidade de armazenamento.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -