30.5 C
Guanambi
25.9 C
Vitória da Conquista

Vitória da Conquista oficializa inclusão de escola municipal no Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim)

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Na tarde desta quarta-feira (24), o secretário municipal de Educação de Vitória da Conquista, Edgard Larry, participou da solenidade que oficializou a inserção da Escola Carlos Santana, da Rede Municipal de Ensino de Vitória da Conquista, ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim).

O evento ocorreu no salão nobre do Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Educação Milton Ribeiro. Na ocasião foi feito o lançamento da ampliação do programa, com a divulgação de 61 novas escolas que aderiram. Outras 43 que já fazem parte deste modelo receberam certificação.

Segundo o secretário municipal de Educação, a adesão ao Pecim foi um importante passo na busca constante da melhoria do ensino em Vitória da Conquista que é prioridade do Governo Municipal, por meio da Smed. Ele lembra que o programa não determina uma alteração curricular, mas atua no fortalecimento da escola, ao implantar um modelo de gestão de excelência educacional, pedagógica e administrativa.

“A metodologia de gestão do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares propicia uma visão de valores humanos e cívicos, contribuindo para formação integral do aluno como cidadão. A Escola Carlos Santana é o ponto de partida para que possamos alcançar em outras unidades da Rede o nível proposto pelo programa”, explica Larry.

Promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro, o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, com o objetivo de implantar o modelo de gestão de excelência em unidades escolares públicas do ensino regular, em escolas que ofereçam as etapas finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. E, além disso, com alunos em situação de vulnerabilidade social e escolas com baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -