16.5 C
Guanambi
14.7 C
Vitória da Conquista

Bovino abatido foi diagnosticado com tuberculose em Brumado

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

- Advertisement -

Um bovino abatido foi diagnosticado com tuberculose em Brumado, nesta quarta-feira (22). A carcaça foi considerado inapropriado para o consumo e incinerada. Outros animais passarão por fiscalização preventiva.

A técnica veterinária responsável do Matadouro e Frigorífico Regional de Brumado (Mafrib), Ilka Lima, confirmou o caso e fez alerta para compras de carne clandestina. “Era um animal que não apresentava sintomas. Antes do abate é feita uma inspeção em todos animais e esse não apresentava nenhuma sintomatologia. Após o abate foi detectado pelos auxiliares de inspeção que havia alguns sintomas na carcaça e nos órgãos", relatou Lima, informando ainda que o caso foi analisado e confirmado por um médico veterinário.

Muitas doenças podem ser transmitidas pela carne, entre elas, a tuberculose. “Essa é a principal função hoje dos frigoríficos, você tem toda essa questão sanitária e higiênica. Todos os animais abatidos são fiscalizados, inspecionados pelo médico veterinário e quando é detectado algo  anormal, o fiscal vai fazer uma avaliação e dependendo da situação, a carcaça será encaminhada para incineração" explicou a veterinária.

Ainda segundo a Lima, existe a possibilidade da patologia passar de um animal para outro e por isso, outro animais passarão por uma fiscalização preventiva na região. Além disso, o animal contaminado foi incinerado para evitar contaminações.

Tuberculose não tem tratamento em bovinos 

A tuberculose bovina é uma doença causada por Mycobacterium bovis que afeta, principalmente, bovinos e búfalos. Ela se torna crônica nos animais e é transmissível para o homem. Segundo o Embrapa,  nos bovinos, a doença causa lesões em diversos órgãos e tecidos, como pulmões, fígado, baço e até nas carcaças. Podem ser encontradas também lesões no úbere das vacas.

Dependendo da fase da infecção, os animais podem exibir emagrecimento acentuado e tosse, mas, muitas vezes, as alterações da tuberculose não são perceptíveis aos produtores.

No homem, a maioria dos casos ocorre em jovens e resulta da ingestão ou manipulação de leite contaminado. Os trabalhadores rurais podem se infectar inalando perdigotos (aerossóis) de bovinos infectados, desenvolvendo a tuberculose pulmonar.

A doença causa diversos prejuízos ao pecuarista, dentre eles a queda na produção de leite. Em casos avançados de tuberculose, há perdas também na produção de carne. Outra perda relevante refere-se à condenação de carcaças com lesões de tuberculose no abatedouro. Não existe vacina nem tratamento para a tuberculose bovina,

*Com informações do Achei Sudoeste

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -