Bahia

110 pessoas foram resgatadas por helicópteros no povoado de Barreiro em Vitória da Conquista

Publicado por
Joana Martins
Compartilhado

As famílias que estão ameaçadas pela águas do Rio Pardo já começaram a embarcar nos helicópteros do Exército, no povoado de Barreiro, localizado no distrito de Cercadinho, na manhã desta quarta-feira (29). Os moradores estão em risco devido o aumento da vazão da barragem de Machado Mineiro, em Minas Gerais.

As vítimas estão sendo levadas até o campo de futebol do distrito de Inhobim e  serão encaminhadas para o abrigo montado pela prefeitura na Escola Municipal Frei Serafim do Amparo, no bairro Vila Serrana. Outro abrigo está montado na Escola Municipal Frei Serafim, no bairro Zabelê.

A operação tem o apoio de um helicóptero modelo AS 365 K2 do Exército Brasileiro, com capacidade para dez pessoas, além da tripulação. E outro helicóptero, um Eurocopter EC 725 Caracal ou Jaguar, com capacidade de transportar 28 pessoas.

As duas aeronaves farão o transporte das pessoas até Inhobim, onde dois ônibus da Prefeitura estão esperando para fazer o transporte daqueles que irão para a cidade.

Segundo a prefeitura, 110 pessoas estão isoladas e ameaçadas pela cheia do Rio Pardo, provocada pela água liberada da barragem de Machado Mineiro, em Minas Gerais, que ultrapassou muito a cota por causa das chuvas fortes.

 

A operação foi definida em reunião no início da manhã desta quarta-feira (29), no CPRSO, com o coronel Ivanildo Silva, comandante regional da PM, o coronel Júlio Nascimenrto, comandante do Corpo de Bombeiros em Vitória da Conquista, o secretário Chefe da Casa Civil, Lucas Dias, o coordenador de equipamentos da Prefeitura, Lucas Batista, e os pilotos das aeronaves.

Mãe e filha foram resgatadas no distrito de José Gonçalves

Um resgate aéreo foi realizado pela Defesa Civil Municipal e Polícia Militar na manhã desta segunda-feira (27), na comunidade quilombola de Boqueirão, próximo ao distrito de José Gonçalves, Vitória da Conquista.

Dona Corina Santos, de 82 anos, é acamada, sofre de hipertensão e asma e necessitava de atendimento médico devido a uma piora do seu estado de saúde, mas a família não tinha como leva-la para a cidade porque as estradas da região estão intransitáveis por causa das chuvas forte.

A filha de dona Corina, Aldenice Sousa, contou que recorreu ao apoio da Defesa Civil Municipal para conseguir levar a mãe para a cidade. “Só assim que nós conseguimos sair de lá, porque por terra não tinha como sair, as estradas acabaram tudo. Tentamos sair antes, mas foi o maior sofrimento. Foi Deus mesmo”, relatou Aldenice, muito emocionada.

Esta postagem foi modificada pela última vez em 29 de dezembro de 2021 16:09

Joana Martins
Publicado por
Joana Martins

Notícias recentes

Movimento no Aeroporto de Guanambi subiu 25% em maio

Maio foi o mês com maior movimento no Aeroporto Municipal Isaac Moura Rocha, em Guanambi.…

Nova etiqueta do Inmetro para geladeiras fará previsão de gasto na conta de energia

A partir desta sexta-feira, 1º, todos os refrigeradores que chegarem ao comércio brasileiro, fabricados nacionalmente…

Vice-prefeito Nal Azevedo deve assumir Secretaria de Governo da Prefeitura de Guanambi

O vice-prefeito Nal Azevedo (União) será nomeado secretário municipal de Governo pelo prefeito Nilo Coelho…

Jornada On-line sobre Alfabetização será realizada pela Uesb

A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) realizará, nos dias 8, 9 e 10…

Baiana Ana Marcela Cunha se torna pentacampeã mundial de natação em águas abertas

A baiana Ana Marcela Jesus Soares da Cunha terminou nesta quinta-feira, 30, sua participação no…

Uesb prorroga inscrições de curso de graduação e pós-graduação na modalidade Ead

A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) divulgou os editais de prorrogação das inscrições…