Conquista e Região

Acumulado de chuva passou de 440 mm em alguns pontos de Vitória da Conquista no mês dezembro

Publicado por
Tiago Marques
Compartilhado

O mês de dezembro de 2021 foi um dos mais chuvosos já registrados em Vitória da Conquista. Em algumas partes da cidade, os pluviômetros oficiais registraram acumulados de 445 mm, como é o caso do bairro Patagônia, onde a medição é feita pelo Centro Nacional de Monitoramento de Desastres Naturais (Cemaden).

Nos demais bairros com medição do Cemaden também ocorreram acumulados significativos: Centro (387 mm), Recreio (379 mm), Barcelar (398 mm) e Lomantão (301 mm). Na estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), localizada na Uesb, o acumulado do mês foi de 384 mm.

No bairro Patagônia, o acumulado de chuva registrado pelo Cemaden foi de 445 mm em dezembro

Em todo o Estado, o município com maior acumulado de chuvas foi Itamaraju, na região de Teixeira de Freitas, um dos mais afetados pelos temporais. De acordo com o Cemaden, o acumulado do mês na cidade foi de 816 mm. Em apenas uma madrugada, no início de dezembro, choveu mais de 300 mm, deixando a cidade ilhada e bastante destruída.

Todo este volume de chuva causou muitos transtornos no município, como alagamentos, deslizamento de terra e isolamento de comunidades rurais. Por esta razão, desde o início do mês, Vitória da Conquista está com situação de emergência declarada.

De acordo com a prefeitura, até este sábado (1º), o município contabilizava 606 pessoas atingidas pelas chuvas cadastradas para acesso aos serviços de saúde e assistência social. Nos três abrigos provisórios ativos na zona urbana e nos cinco na zona rural,  estão acolhidas 99 famílias, totalizando 335 pessoas, com acesso a alimentação, roupas, material de higiene e atendimento psicossocial.

Ao todo, 114 residências foram atingidas total ou parcialmente pelos temporais. Destas, 55 estão completamente inabitáveis, 18 foram parcialmente destruídas e 24, apesar de habitáveis, necessitam de reparos. Além disso, pelo menos 16 povoados da zona rural ficaram ilhados durante o momento mais intenso das enchentes. Alguns moradores precisaram ser removidos de helicóptero devido à dificuldade de acesso, como na comunidade de Barreiro.

Pelo menos 114 casas desabaram total ou parcialmente em Vitória da Conquista com as chuvas

“A cada dia, mais pessoas chegam aos abrigos provisórios e nossas equipes estão preparadas para recepcionar essas pessoas e prestar toda assistência necessária. Todas, incluindo as que, tendo sido vítimas da chuva e que tiveram perdas, estão sendo cadastradas e estarão incluídas nas ações de recuperação que serão desenvolvidas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes) e da Defesa Civil com os recursos federais relativos à emergência”, explicou Michael Farias, titular da Semdes.

Solidariedade

É grande a mobilização da sociedade para ajudar as pessoas atingidas pelas chuvas nas regiões Centro Sul e Sul da Bahia. Além de diversas entidades que atuam arrecadando donativos para atender os desabrigados e desalojados, a prefeitura montou oito pontos de arrecadação.

Eles estão localizados na Escola Municipal Mário Batista (Urbis I), na Zona Leste; Caic – Centro Municipal Paulo Freire (Urbis IV) e Colégio Paulo VI, na Zona Oeste; Secretaria de Serviços Públicos (Ceasa), Câmara de Vereadores e Ginásio de Esporte Raul Ferraz, no Centro; Creche Municipal Heleusa Câmara (Morada Real) e Comunidade Videira, na Av. Filipinas, próximo ao Hospital de Base, na Zona Sul.

Previsão

Deve voltar a chover em Vitória da Conquista após cinco dias de pouca ou nenhuma chuva. No entanto, as previsões apontam que não devem ocorrer grandes temporais pelo menos pelos próximos dez dias. Neste período, o acumulado no município deve variar entre 20 e 50 mm e as chuvas devem ocorrer ao fim desta semana.

A formação de uma nova Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) está levando chuvas significativas para várias partes do país. Na Bahia, os maiores volumes devem se concentrar sobre a bacia do rio São Francisco, assim como em Minas Gerais, onde os acumulados podem passar de 200 mm no período.

Operação S.O.S Extremo Sul

Dezenove bombeiros militares do Rio de Janeiro que estavam alojados em Vitória da Conquista contribuindo para a Operação S.O.S Extremo Sul testaram positivo para a Covid-19. Eles seguem em isolamento, sendo acompanhados por equipes de saúde.

 

Tiago Marques
Publicado por
Tiago Marques

Notícias recentes

SSP-BA aponta redução de 64% de Mortes Violentas em Vitória da Conquista

A cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste do estado, apresentou redução de 64% nas…

Suspeito de esfaquear cobrador em Vitória da Conquista foi preso

O suspeito de ter esfaqueado um cobrador de ônibus em Vitória da Conquista foi preso…

Editais abertos na Bahia financiam cerca de R$ 50 milhões para projetos em diversas áreas

As áreas de ciência, tecnologia e inovação (CTI) são fundamentais para o desenvolvimento econômico do…

Uneb divulga edital do Vestibular 2022.2

A Universidade do Estado da Bahia lançou hoje (25) os editais de inscrição e para solicitação de isenção…

R$ 40 mil são recuperados pela Polícia Militar em Barreiras

A 83ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) recuperou 40 mil reais furtados de banco…

Municípios do Oeste baiano recebem investimento na segurança pública

O Governo do Estado tem implementados estruturas para melhorar a segurança na região Oeste da…