Destaques

Nível do rio São Francisco está subindo no Norte de Minas e na Bahia

Publicado por
Tiago Marques
Compartilhado

Veja com dados atualizados nesta segunda-feira:

Cheia do rio São Francisco atinge mesmos níveis de 2020 em Minas Gerais e na Bahia

As chuvas intensas sobre as cabeceiras e afluentes nos últimos dias já refletem no nível do rio São Francisco no Norte de Minas e na Bahia. Os reservatórios das principais hidroelétricas, Três Marias e Sobradinho, também estão subindo de forma significativa.

Embora ainda não haja grandes riscos de alagamentos nas cidades cortadas pelo rio, as populações ribeirinhas e das inúmeras ilhas já sentem os impactos da cheia e devem permanecer em alerta. As previsões para os próximos cinco dias continuam apontando para a possibilidade de ocorrência de chuvas intensas desde as nascentes até o sertão da Bahia, o que deve fazer com que o nível suba ainda mais.

Desde os últimos dias de 2022, o acumulado passa de 200 milímetros (mm) em várias localidades da bacia hidrográfica, principalmente em Minas Gerais. No pluviômetro do Centro Nacional de Monitoramento de Desastres Naturais (Cemaden), localizado na cidade de Três Marias, abaixo da hidroelétrica, o acumulado é de 245 mm desde 29 de dezembro.

Em Belo Horizonte, no Centro da cidade, o Cemaden registrou 225 mm desde o dia 28 e em outras localidades dos principais afluentes do Velho Chico os acumulados são semelhantes.

Nível do rio São Francisco

No município de São Francisco, no Norte de Minas, o nível do rio mais do que dobrou em trinta dias, saltando de 3,89 metros (m), em 8 de dezembro, para 8,18 m, em 7 de janeiro. O volume está um pouco abaixo da última grande cheia, registrada em março de 2020. Naquela ocasião, o nível chegou a 8,88.

A cheia também já é sentida em Bom Jesus da Lapa, na Bahia. O nível do rio subiu bem rápido nos últimos dias e já atingiu o braço que leva água à lagoa da Lapa. Quiosques que ficam às margens já foram tomados pela água.

Na manhã desta sexta-feira (7), o nível chegou a 7,56 m na estação fluviométrica instalada na cidade. Em relação às 24 horas anteriores, o aumento foi de 20 cm. A vazão é de aproximadamente 3.800 metros cúbicos por segundo (m³/s). O nível é o maior desde 16 de março de 2020, quando chegou a 8,14 metros. Os dados são da Agência Nacional de Águas e do Serviço Geológico do Brasil.

Nível do Reservatório de Três Marias

O nível do rio São Francisco só não está mais alto por conta da baixa defluência registrada na Hidroelétrica de Três Marias. O reservatório chegou a 61,7% de sua capacidade nesta sexta-feira, segundo a Cemig. Ela opera em processo de retenção de água para chegar ao fim do período chuvoso o mais próximo possível do nível máximo.

A defluência era de apenas 150 m³/s até esta quinta-feira (6), no entanto, ela mais do que dobrou e estava em 395 m³/s nesta sexta-feira (7). Caso seja mantido o aumento, nos próximos dias o nível do rio deve subir mais um pouco se continuar chovendo.

Já a afluência no reservatório permanece em alta,  3.823 m³/s. O maior volume de água do São Francisco vem dos seus afluentes à jusante de Três Marias, principalmente o rio das Velhas, que nasce na região Central de Minas Gerais.

Desde 11 de novembro, quando foi registrado o menor volume de 2021, apenas 32,4%, o nível do reservatório subiu 6,33 metros. A capacidade do reservatório é de 19.459 HM³. A hidroelétrica possui seis unidades geradoras, capazes de produzir até 396MW de energia.

Nível do Reservatório de Sobradinho

A Hidroelétrica de Sobradinho também opera em nível de recuperação do volume visando o período seco. O volume atual é de 56,27%, com afluência de 3900 m³/s e defluência de  820 m³/s. O reservatório chegou a 33% de sua capacidade no final do período seco e está recuperando novamente seu nível. Em Morpará, último município com medição antes da entrada do lago, o nível do São Francisco é de 4,48 m e a vasão está em 4.446 m³/s.

Assim como a Cemig, em Três Marias, a Companhia Hidroelétrica do São Francisco, responsável pela Chesf, utiliza sistema de previsão de vazões e níveis para os reservatórios e rios, com horizonte desde diário até anual e mantém modelos hidrológicos e hidráulicos para a gestão integrada dos aproveitamentos hídricos. As companhias operam os seus reservatórios visando o controle da vazão dos rios e em especial a defluência

Previsão

As previsões continuam apontando muita chuva nas cabeceiras e também nas bacias do Abaeté, Paracatu, Velhas e demais cursos d’água das regiões Central e Norte de Minas. Os acumulados para Belo Horizonte e entorno variam de 150 e 300 mm, assim como na Serra da Canastra, onde está localizada a nascente histórica do São Francisco.

Esta postagem foi modificada pela última vez em 10 de janeiro de 2022 20:21

Tiago Marques
Publicado por
Tiago Marques

Notícias recentes

Barragens de Ceraíma e Poço do Magro continuam sangrando após mais de duas semanas

Deve voltar a chover em boa parte da Bahia nos próximos dias de acordo com…

Mulher foi denunciada após agredir filho de 12 anos em Vitória da Conquista

Uma mãe foi denunciada por maus-tratos após bater em filho de 12 anos em Vitória…

Chesf aciona vazão máxima programada das hidroelétricas de Sobradinho e Xingó no rio São Francisco

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) aumentou pela última vez a vazão difluente…

Famílias atingidas pelas chuvas em Vitória da Conqusita recebem alimentos e roupas entregues pela Patrulha Solidária

A Polícia Militar, por meio da Patrulha Solidária, entregou 400 cestas básicas, 300 frangos e…

Vitória da Conquista vacina crianças de 8 a 11 anos nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira (24), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Vitória da Conquista inicia a…