27.4 C
Guanambi
24.4 C
Vitória da Conquista

Vitória da Conquista pode adotar medidas restritivas após sobrecarga no sistema de saúde

- Advertisement -

Últimas Notícias

- Advertisement -

A cidade de Vitória da Conquista tem registrado um grande fluxo de pacientes com sintomas gripais, o que tem sobrecarregado o sistema de saúde. A prefeitura já estuda o retorno de restrições.

A Secretaria Municipal da Saúde, Ramona Cerqueira, disse que as unidades estão recebendo grande fluxo de paciente com síndrome gripal, além da capacidade de atendimento. Além disso, alguns médicos estão afastados por síndrome gripal. “Todas as medidas são para tentar conter o surto de Influenza, que está deixando o sistema de saúde sobrecarregado”, explicou a secretária.

De acordo com o G1, na segunda-feira (10), uma mulher precisou ser carregada nos braços por familiares na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Vitória da Conquista localizada no Hospital Geral da cidade. Sem maca disponível com o grande fluxo de pessoas com síndrome gripal, ela ainda precisou aguardar longas horas para atendimento médico.

Foto: Reprodução/TV Sudoeste

O estado de saúde da mulher não foi divulgado. Pacientes disseram que chegaram durante a madrugada, na segunda-feira (10), e ainda durante a tarde não haviam sido atendidos.

Implantação de Gripário 

Para atender a alta demanda, a prefeitura transformar o Centro Covid-19 em um gripário, onde serão atendidos os casos leves encaminhados pelo call center ou pelas unidades de saúde.

O gripário, localizado no final da Avenida Régis Pacheco, próximo à Avenida Integração, funcionará todos os dias, das 7h as 19h, com uma capacidade de 150 atendimentos diários. Para isso, segundo a prefeitura, conta com uma equipe de 16 pessoas, incluindo três médicos, oito profissionais de Enfermagem, além de farmacêutico.

Segundo  Ramona, na quinta e  na sexta da semana passada, foram coletadas cerca de 250 amostras com PCR, que foram enviadas para Laboratório Central da Bahia, em Salvador, e o resultado ainda não foi divulgado.

Prefeitura estuda retorno de restrições

Em reunião na tarde desta segunda-feira (10), o Comitê de Gestão para o enfrentamento da Covid-19 avaliou o quadro da doença no município e considera a possibilidade de fazer retornar algumas das restrições relacionados ao funcionamento de bares e restaurantes e à presença de público em eventos de qualquer natureza.

Pelos dados atuais o município vem registrando um aumento na taxa de contaminação, que, na semana epidemiológica encerrada no dia 8, chegou a 2.1, a maior desde a última semana de outubro, quando esteve em 3.39. Também está sendo considerada a média diária de casos confirmados, que bateu em 94.29, mais alta desde a semana de 13 a 19 de junho do ano passado, que foi de 109.43.

A avaliação será informada à prefeita Sheila Lemos na manhã desta terça-feira (11).

“Os números preocupam e a nossa intenção é atuar de forma eficaz para não permitir que a Covid-19 retorne aos índices do ano passado. O que mais importa é podermos salvar vidas e não permitir que a Covid-19 avance”, explicou o coordenador do comitê, Kairan Rocha.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -