27 C
Guanambi
18.9 C
Vitória da Conquista

Em Juazeiro e Petrolina, rio São Francisco já subiu quase 2,5 metros após maior abertura de comportas em 15 anos

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

As cidades de Juazeiro, na Bahia, e Petrolina, em Pernambuco, já sentem a cheia do rio São Francisco mudando a paisagem como não fazia há muitos anos. As chuvas expressivas em Minas e na Bahia estão escoando pela bacia até o reservatório da Hidroelétrica de Sobradinho, que começou a abrir as comportas para liberar água na última semana.

O lago está com 66% de seu volume útil e continua recebendo muita água do rio que ainda está subindo no Norte de Minas, e diminuindo mais ao centro, com a diminuição das chuvas nos afluentes da região Central e Noroeste de Minas Gerais.

No entanto, a Hidroelétrica de Três Marias está com quase 94% de sua capacidade de armazenamento e também abriu as comportas na última sexta-feira (14), o que garante chegada de água em abundância no trecho baiano do Velho Chico por mais algumas semanas.

Desde quando foi aumentada a vazão na última quarta-feira (12), o nível do rio que divide as duas cidades subiu 2,35 metros (m), passando de 1,16 m no último dia 11, para 3,51 m na tarde desta quinta-feira (20). Em 24 horas aumento foi de 24 centímetros.

Em Juazeiro, as águas límpidas decantadas no lago da hidroelétrica já começam a tocar no paredão da orla. No bairro Angari, onde alguns ruas foram construídas muito próximas ao leito do rio, a água já toca a calçada. De acordo com a prefeitura, doze famílias já foram retiradas, sete aceitaram ficar abrigadas na Escola de Tempo Integral Paulo VI, e cinco preferiram ir para casa de parentes.

Na Ilha do Rodeadouro, localizada entre as das duas cidades, a água já tomou subiu bastante. O local é um ponto de entretenimento bastante frequentando por turistas e moradores, com balneário e restaurantes onde só é possível chegar de barco.

Antes do processo de controle da cheia ser iniciado pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), responsável pela usina, a vazão que passava pelas turbinas era de 800 metros cúbicos por segundo (m³/s). Gradativamente, a produção de energia foi otimizada e as comportas começaram a ser abertas na última sexta-feira.

Conforme previsão acertada com a Agência Nacional de Água e Saneamento Básico (ANA), a vazão chegou a 3.300 m³/s nesta quinta-feira e será ampliada para 3.800 m³/s no sábado (22) e finalmente para 4.000 m³/s na segunda-feira (24), vazão que deve permanecer por muitos dias levando em conta que ainda deve chover pelo menos até abril na bacia hidrográfica.

Mesmo com o vertimento, o volume do barragem pode passar de 95% até o final do período chuvoso. A liberação de águas ocorre de acordo com cálculos de modelos meteorológicos e dados captados por estações fluviométricas e pluviométricas espalhadas ao longo do Médio São Francisco.

A defluência registrada atualmente é a maior desde 2012 e com a liberação de mais água nos próximos dias, o rio São Francisco vai atingir o maior volume nas cidades da Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe, como não acontecia desde 2007, quando o vertimento de sobradinho ultrapassou 6.000 m³/s. O aumento das águas no baixo São Francisco também foi iniciada com a abertura das comportas da hidroelétrica de Xingó, em vazões similares a Sobradinho.

Em Paulo Afonso, o volume de água que cai pela cachoeira que começou a correr na semana passada só aumenta com a liberação da vazão. A Chesf promove visitas guiadas no complexo hidroelétrico para que turistas e moradores possam observar as águas.

Minas Gerais

Rio São Francisco atingiu pico da cheia no Norte de Minas

Mesmo com a Cemig mantendo o vertimento da hidroelétrica de Três Marias próximo 2.800 m³/s, o nível do rio São Francisco começa a diminuir em algumas cidades de Minas com a diminuição das cheias nos afluentes, principalmente no Abaete, Paracatu, das Velhas e Urucuia. É o caso do distrito de Cachoeira da Manteiga, em Buritizeiro, onde o rio atingiu um pico de 10,10 m e caiu para 9,90 m em 24 horas.

Em São Romão, o pico de 9,63 m está sendo atingido na tarde desta quinta-feira e o rio deve começar a diminuir seu volume. O mesmo deve ocorrer nas próximas horas em São Francisco, onde a água ainda continua subindo, transbordando em alguns pontos da orla do cais da cidade.

Bahia

Na Bahia o rio deve continuar subindo mais alguns centímetros por mais alguns dias. É provável que o rio comece a se estabilizar no fim de semana em Carinhanha e Malhada, e na segunda-feira (24) em Bom Jesus da Lapa.

Nas cidades mais abaixo, como Ibotirama, Morpará e Remanso, o fluxo da água demora mais alguns dias. Assim como em Minas Gerais, comunidades ribeirinhas destas cidades precisaram sair de suas casa a medida que o nível do rio foi aumentando ao longo dos últimos dias.

 

 

 

 

 

 

 

 

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -