28.4 C
Guanambi
23.2 C
Vitória da Conquista

Vídeo mostra balsa lotada iniciando travessia no rio São Francisco em Minas Gerais

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Imagens impressionantes gravadas na cidade de Itacarambi, no Norte de Minas Gerais, estão circulando na internet. O vídeo mostra dezenas de pessoas se apertando entre carros, motos e caminhões na balsa que faz a travessia do rio São Francisco para o distrito de Mocambinho, no município de Jaíba, na margem direita.

De acordo com apuração da Agência Sertão, o vídeo foi gravado na última terça-feira (25), mesmo dia em que a empresa responsável pela balsa resolveu interromper o serviço, após a repercussão negativa por conta da falta de segurança evidente na embarcação. Em um comunicado divulgado na cidade informando a suspensão, a Colibri Transporte Fluvial disse que pretende retornar com o serviço nesta sexta-feira (28).

A empresa já havia mudado o local da balsa devido ao aumento do rio no porto onde a travessia normalmente é feita. Desde quinta-feira (20), o embarque estava acontecendo no porto do Cascalho, no fundo da rodoviária da cidade.

Também foram mudados os horários, devido à duração maior de navegação pelo aumento da distância e pela cheia do rio, cerca de sete quilômetros. A viagem a favor da correnteza durava pouco mais de uma hora e no sentido contrário mais de duas horas de um porto ao outro.

Além de veículos que buscam atravessar o rio para acessar as rodovias da região ou a BR-135 no sentido contrário, muitos trabalhadores utilizam a balsa para chegar até o outro lado, onde estão localizadas as plantações do projeto de irrigação do Jaíba. Alguns estão sem ter como chegar no trabalho, enquanto outros precisam pagar mais caro para fazer a travessia por lanchas que também prestam o serviço.

Caminhões e automóveis estão impossibilitados de atravessar rio por Itacarambi com a suspensão do funcionamento da balsa. A ponte mais próxima fica em Januária, a 70 quilômetros e o acesso do outro lado a Jaíba é bastante complicado. Em Manga, a 50 quilômetros, também há travessia de Balsa, no entanto, o tempo também está bastante elevado.

A fiscalização de segurança para navegabilidade no trecho é de responsabilidade do 1º Distrito Naval da Marinha do Brasil. A reportagem da Agência Sertão entrou em contato com assessoria da comunicação para saber o posicionamento diante das imagens de superlotação na embarcação. A situação está em apuração.

O pico da cheia do rio São Francisco está passando por Itacarambi nesta semana, a tendência é que ele comece a perder alguns centímetrosaté o fim de semana, de acordo com dados do Serviço Geológico do Brasil (SGB/CPRM).

Na cidade de Manga, a água entrou na parte mais baixa da cidade pela lagoa do Uirapuru, chegando a atingir alguns comércios das ruas do entorno. A prefeitura chegou a instalar bombas para drenar a água da lagoa, mesmo assim, o nível continua subindo e deve permanecer assim pelos próximos três ou quatro dias.

No trecho de São Romão a Januária, o pico da  cheia ocorreu na última semana. Nos últimos dias, o nível vem perdendo alguns centímetros, mas continua acima da cota de inundação neste trecho.

Em Pirapora, com sem chuvas na região do Abaeté, o volume de água segue estável com a defluência de 3.000 m³/s da Hidroelétrica de Três Marias. A Cemig, responsável pela operação da usina, ainda não informou quando pretende alterar a vazão do reservatório. O volume útil chegou a 94% e atualmente está em 91% devido à diminuição do volume do São Francisco e afluentes à montante da barragem.

Na Bahia, o pico da cheia deve chegar até o fim da semana.

Veja Mais:

Nível do rio São Francisco chega no maior patamar nas primeiras cidades da Bahia

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -