25.8 C
Guanambi
19.3 C
Vitória da Conquista

Reservatório de Sobradinho atingiu 70% da capacidade

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Chegou a 70% o volume útil de água armazenada no reservatório da Hidroelétrica de Sobradinho. A marca foi atingida neste domingo (7), a maior desde 2020, quando foi atingido o percentual de 94% em maio, já no fim do período chuvoso. Porém, há exatos dois anos, o nível do reservatório ainda estava em 34%.

Mesmo com a defluência alta, de 4.000 metros cúbicos por segundo (m³/s), o volume continua aumentando, pois o pico da cheia provocada pelas chuvas do início de janeiro em Minas ainda está atravessando a Bahia, mais precisamente as cidades de Sítio do Mato, Paratinga e Ibotirama. Em Bom Jesus da Lapa o nível começou a recuar neste fim de semana, após atingir 9,20 metros (m).

Em seu último comunicado, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), responsável pela operação da usina, informou que vai manter a liberação de água no mesmo patamar ainda sem data estabelecida para diminuir a vazão.

Os mesmos volumes estão sendo praticados do Submédio ao Baixo São Francisco, até a hidroelétrica de Xingó, na divisa de Alagoas e Sergipe. O aumento do volume de água mudou a paisagem de cidades como Juazeiro, na Bahia, e Petrolina, em Pernambuco. Alguns ribeirinhos precisaram deixar suas casas com o avanço do rio pelas margens.

A estatal emitiu um material informativo falando sobre a importância das barragens para o controle das cheias e informou que a vazão praticada atualmente corresponde à metade do que pode ser praticada no rio, de acordo com as regras de controle de cheias.

Apesar da cheia ter perdido força em Minas Gerais, ainda continua chegando muita água em Sobradinho. A afluência média das últimas 24 horas foi de 6.070 m³/s. Este é o maior valor desde março 2007, quando foram registrados 7.791 m³/s de água entrando no reservatório. A defluência naquele ano chegou a 6.080 m³/s, a maior dos últimos 15 anos ainda não superada.

Dias depois, o reservatório atingiu 100% da capacidade, feito que se repetiu em maio de 2009, porém com afluências inferiores, pois a cheia daquele ano ocorreu de forma constante, mas menos intensa.

Produção de Energia

Neste momento, a vazão turbinada da Hidroelétrica de Sobradinho está perto de sua capacidade máxima de produção de energia, na casa de 3.000 m³/s. No entanto, desde o início do controle da cheia, em 14 de janeiro, uma quantidade significativa de água desceu rio abaixo sem se utilizar todo o potencial hidráulico.

O problema aconteceu por falta de espaço nas linhas de transmissão, sobrecarregada com a energia produzida por termoelétricas. Aos poucos, o Operador Nacional do Sistema (ONS) conseguiu liberar capacidade de transmissão para otimizar a produção nas hidroelétricas do rio São Francisco.

O nível geral dos reservatórios do Sistema Interligado Nacional está em quase 60%. Este é o maior volume para o mês de fevereiro registrado desde 2012. Os dados são do Sistema de Acompanhamento de Reservatórios (SAR), da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

Três Marias

O reservatório da Hidroelétrica de Três Marias chegou a 94% de sua capacidade no mês passado, no entanto, com a abertura das comportas e diminuição das chuvas, o volume recuou para 86%.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) chegou a anunciar que fecharia as comportas na semana passada, no entanto, devido ao cenário chuvoso nas cabeceiras do São Francisco e seu afluentes formadores do reservatório, a empresa recuou da decisão e resolveu apenas diminuir de 3.000 para 2.200 m³/s o vertimento da barragem.

Neste domingo (6), a estatal informou que com o aumento da vazão afluente verificada ao longo desse final de semana e considerando a previsão de chuvas para os próximos dias, a defluência da usina será mantida no patamar de 2.200 m³/s por tempo indeterminado.

A Cemig ressaltou que segue acompanhando as condições hidrometeorológicas da bacia diariamente e eventuais alterações de defluência serão atualizadas ao longo desta semana.

Norte de Minas

O nível do rio São Francisco caiu bastante no Norte de Minas desde o pico há cerca de duas semanas. No entanto, com novas chuvas vindas das regiões Central e Noroeste de Minas, os afluentes voltaram a trazer as cheias e o volume de água voltou a aumentar em algumas localidades.

Em Cachoeira da Manteiga, município de Buritizeiro, localizada pouco abaixo da foz do rio das Velhas, o nível já havia caído três metros (m) e voltou a subir 1,10 m nas últimas 48 horas. O mesmo se repete em São Romão e São Francisco, onde a trajetória de queda foi interrompida.

Previsão

Previsão de acumulado de chuva entre 7 e 16 de fevereiro - Windy.com

De acordo com os institutos de meteorologia, o volume de chuva nos próximos dez dias em boa parte das regiões de Minas Gerais pertencentes à bacia hidrográfica, o acumulado de chuva podem chegar próximo a 200 mm em algumas localidades. Por conta da liberação de espaço no reservatório de Três Marias, a Cemig ainda não fala em aumentar a defluência novamente.

Veja também:

Cheia do rio São Francisco é uma das maiores das últimas décadas

 

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -