29.6 C
Guanambi
25.3 C
Vitória da Conquista

Mulher suspeita de estuprar criança de 4 anos em Guanambi segue presa

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Desde o último sábado (26), uma mulher de 35 anos está presa em Guanambi após ser acusada de estuprar uma criança de quatro anos. O crime teria acontecido em uma casa de eventos, que também funciona como parque infantil, localizada na Avenida Santos Dumont, no Centro da cidade.

A Polícia Civil, como tem feito de forma comum ultimamente, não divulgou informações para a imprensa local. A 22ª Coordenadoria de Polícia do Interior (22ª Coorpin) tem respondido a questionamentos apenas de veículos de imprensa da capital do estado.

O caso aconteceu durante uma festa de aniversário. A suspeita de cometer abuso contra a criança trabalhava como monitora infantil na casa de eventos.

Ao g1, o coordenador da 22ª Coorpin, delegado Clécio Magalhães, disse que as investigações da Polícia Civil levantam se a suspeita teria levado a criança para um dos banheiros do local e praticado o crime.

Ainda de acordo com o delegado, a mãe da vítima percebeu que as roupas da criança tinham manchas de sangue. A menina apontou a funcionária como responsável pela situação.

Ao perceberem os sinais do abuso, os pais da criança chamaram a Polícia Militar, que apresentou a suspeita à Delegacia de Guanambi.

A mulher foi autuada em flagrante e a Polícia Civil solicitou a sua prisão preventiva, o que foi acatado pela Justiça. Ela está custodiada em uma unidade policial e aguarda transferência para o sistema prisional.

Em nota nas redes sociais, a casa de eventos lamentou o ocorrido e disse que aguarda as apurações da polícia.

Veja a nota

O QG Mágico informa que recebeu, com muita tristeza, as informações divulgadas acerca de evento delituoso que supostamente teria ocorrido em suas dependências, originado a partir do aluguel do espaço de eventos.

O procedimento investigativo está protegido pelo sigilo inerente a casos como este. A empresa está contribuindo ativamente para esclarecer os fatos em busca da identificação estreita de tudo que realmente aconteceu, com fornecimento das imagens das câmeras de segurança e todos os elementos requisitados pela autoridade policial.

Através da presente, comunica também que toda a equipe envolvida no dia do fato investigado foi afastada preventivamente em prol da isonomia e imparcialidade nas investigações.

O parque lamenta profundamente o ocorrido, tendo em vista que o nosso ideal sempre foi promover a alegria e entretenimento a todos os nossos clientes, com segurança e conforto.
Desta forma, o QG Mágico reitera seu compromisso com a ética e transparência na relação com o seu público e com a sociedade.

O QG Mágico, independente do término da investigação policial, lamenta profundamente o ocorrido.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -