Bahia

Após seis altas, Acelen reduz preço da gasolina e do diesel em 10% na Bahia, mas gás de cozinha fica mais caro

Publicado por
Tiago Marques
Compartilhado

A Acelen, companhia criada pelo fundo soberano de Abu Dhabi para operar a refinaria de Mataripe (ex-Rlam), na Bahia, anunciou nessa sábado (2), reduções nos preços do diesel e da gasolina. Esta foi a primeira redução nos preços desde o início do ano, após seis reajustes consecutivos, sendo o último ao fim da semana anterior.

No entanto, no dia anterior, foi anunciado aumento médio de até 8,8% no Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, que acumula quatro altas em 2022.

As mudanças nos preços ocorrem em meio à valorização do real frente ao dólar e o recuo na cotação do barril de petróleo no mercado inicial, fixado em 108 dólares nesta sexta-feira (1º).

De acordo com a refinaria, o preço do diesel S-10 caiu 10,5%, para R$ 4,53 por litro, a partir desse sábado (2). Já o preço da gasolina comum será reduzido em 10%, para R$ 3,81. Estes valores não incluem a incidência de impostos, nem as margens de lucros das distribuidoras e postos.

Já o GLP teve aumento entre 8,6% e 8,8% nesta sexta-feira, dependendo do mercado.  Este é o quarto reajuste do combustível na refinaria este ano, que passa a custar na Bahia: R$ 4,628 a tonelada (t) em Itabuna; R$ 4,613/t em Jequié; e R$ 4,534/t e R$ 4,542/t em São Francisco do Conde, dependendo do tipo de contrato.

No caso do botijão de 13 quilos, o preço repassado às distribuidoras é de aproximadamente R$ 60, também sem incidência de impostos e margens de lucro.

Pesquisa ANP

De acordo com a última pesquisa de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina coletado em mais de 200 postos em 14 cidades baianas foi de R$ 7,254. O valor é 5,7% menor do que os R$ 7,691 registrados há quatro semanas.

A redução no entanto não se deu até o momento pela diminuição do valor final do produto vendido pela Acelen, e sim pela aplicação do congelamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), prorrogado mais uma vez pelas secretarias estaduais de Fazenda em todo país.

De acordo com a empresa, pertencente ao fundo soberano de Abu Dhab, que comprou a refinaria da Petrobras no ano passado, a redução dos preços da gasolina e do diesel ocorre em decorrência do ajuste das cotações internacionais do petróleo.

O gás de cozinha tem sido comercializado a preço médio de R$ 104,28 pelo botijão de 13 quilos. O aumento em quatro semanas é superior a 4%.

Tiago Marques
Publicado por
Tiago Marques

Notícias recentes

Movimento no Aeroporto de Guanambi subiu 25% em maio

Maio foi o mês com maior movimento no Aeroporto Municipal Isaac Moura Rocha, em Guanambi.…

Nova etiqueta do Inmetro para geladeiras fará previsão de gasto na conta de energia

A partir desta sexta-feira, 1º, todos os refrigeradores que chegarem ao comércio brasileiro, fabricados nacionalmente…

Vice-prefeito Nal Azevedo deve assumir Secretaria de Governo da Prefeitura de Guanambi

O vice-prefeito Nal Azevedo (União) será nomeado secretário municipal de Governo pelo prefeito Nilo Coelho…

Jornada On-line sobre Alfabetização será realizada pela Uesb

A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) realizará, nos dias 8, 9 e 10…

Baiana Ana Marcela Cunha se torna pentacampeã mundial de natação em águas abertas

A baiana Ana Marcela Jesus Soares da Cunha terminou nesta quinta-feira, 30, sua participação no…

Uesb prorroga inscrições de curso de graduação e pós-graduação na modalidade Ead

A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) divulgou os editais de prorrogação das inscrições…