31.2 C
Guanambi
25.1 C
Vitória da Conquista

Gasolina subiu quase 40% desde o último reajuste do mototáxi em Guanambi

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

O reajuste da tarifa do serviço de mototáxi colocado em prática nesta segunda-feira (16) causou preocupação nos usuários do serviço em Guanambi. O valor das corridas de Bandeira I saltou de R$ 6 para R$ 7, e de Bandeira II de R$ 7 para R$ 8.

O aumento de mais um real no valor das tarifas ocorreu menos de um ano após o último reajuste, em vigor desde junho do ano passado. Em termos percentuais foram 16,6% na bandeira I e 14,3% para bandeira II.

As alterações desenfreadas do preço da gasolina foram o principal fator que levou os profissionais do serviço a solicitar o reajuste da tarifa, regulada pelo poder público municipal, detentor das concessões dos coletes.

Dados da ANP - *Aplicativo Preço Certo

De acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o litro do produto custava pouco menos de R$ 6 quando ocorreu o último aumento. Nesta terça-feira (17), o preço médio do litro é de aproximadamente R$ 8,20 nos postos da cidade.

O aumento é de cerca de 37% neste período, o que causou perdas na lucratividade da atividade. Antes, para encher o tanque de um motocicleta Honda de 160 cilindradas com capacidade de cerca de 15 litros, eram necessários R$ 90. A mesma quantidade de combustível está custando atualmente aproximadamente R$ 123 em média.

Profissionais ouvidos pela Agência Sertão contam que os gastos diários com abastecimento cresceram de forma a deixar muito pequena a margem de lucro. Eles ainda reclamam que peças e pneus para motos também estão mais caros e que a aquisição de motocicletas novas está praticamente inviável devido aos altos custos.

Sem opção de transporte coletivo eficiente, restou aos usuários reclamar do novo aumento nas redes sociais. Boa parte entende a necessidade de se reajustar as passagens, no entanto, lamentam o aumento das despesas no orçamento já apertado e a falta de opções de transporte coletivo para permitir melhores condições de mobilidade aos trabalhadores e à população em geral.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -