29.2 C
Guanambi
20.8 C
Vitória da Conquista

Projeto da Uesb auxilia no uso de novas tecnologias em sala de aula

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Criado neste ano, o Projeto “Aprendizagem Móvel” surgiu com o intuito de oportunizar a reflexão sobre as mudanças sociopolíticas e culturais ocorridas no cenário contemporâneo e promovidas pelas Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs), que implicam em novas formas de aprender. A iniciativa é voltada aos estudantes dos cursos de licenciatura do campus de Jequié e professores da Rede Municipal de Ensino da cidade de Itajuru.

De acordo com a instituição, a proposta surgiu quando o município disponibilizou laboratórios móveis para as escolas, porém os professores não tinham formação para trabalhar com os equipamentos, como tablets. Assim, o Projeto desenvolveu um trabalho articulado da educação básica com a Uesb,  coordenado pelas docentes Cássia Brandão e Socorro Cabral do Núcleo de Estudos Paulo Freire (Nepaf).

O “Aprendizagem Móvel” possui uma metodologia interativa, unindo momentos presenciais com rodas de conversa, e oficinas com atividades on-line, desenvolvidas em diferentes ambientes de aprendizagem disponíveis na internet. De acordo com Cabral, as ações estão sendo aplicadas na Escola Municipal Adinalva Miranda. “Essa primeira experiência é piloto. A partir dela, pretendemos ampliar a proposta de trabalho nas demais escolas da Rede Municipal”, conta.

Uso de dispositivos móveis

A docente destaca, ainda, a facilidade de acesso às informações com os dispositivos móveis, as oportunidades de conversação e a liberdade de navegabilidade. “O uso das TICs, na escola, ampliam as possibilidades de colaboração, de partilha e de debate dentro e fora da sala de aula”, define Cabral.

O projeto também conta com a colaboração dos bolsistas de extensão do curso de Pedagogia: Mateus Henrique, Thaissa Bastos, Lara Lorrane e Tiane Jesus da Silva. Segundo a professora, o impacto na formação desses estudantes é um diferencial. “Estar articulado com o chão da escola de Educação Básica, possibilita vivenciar o movimento da cibercultura, que é a cultura contemporânea com o uso das tecnologias”, conclui.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -