16.3 C
Guanambi
12.8 C
Vitória da Conquista

Bahia terá Copa de Futebol Feminino nas categorias Sub-17 e Adulto

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

- Advertisement -

Aconteceu, na tarde desta segunda-feira (13), o lançamento da primeira edição da Copa de Futebol Feminino Loreta Valadares. A competição, realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), vai reunir mais de 400 atletas entre os dias 3 de julho e 20 de agosto, em Salvador.

Serão 20 equipes regionais nas categorias Sub-17 e Adulto que disputarão partidas, aos sábados e domingos, no Estádio de Pituaçu, com apoio técnico da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb). O evento conta com um investimento de aproximadamente R$ 178 mil, fruto de convênio com o Ministério da Cidadania.

“A Copa Loreta Valadares é mais um passo na consolidação de um calendário institucional que promova o futebol feminino na Bahia, uma demonstração da nossa determinação de combater a desigualdade de gênero no esporte”, destacou o titular da Setre, Davidson Magalhães, durante o lançamento.

Jogadora da equipe do Centro de Formação de Futebol da Bahia (Cffb), Daniele Santiago, 16 anos, está ansiosa para o início dos jogos. Inspirada por grandes nomes do futebol, como Formiga e Marta, ela conta que deu os primeiros passos no esporte ainda criança, jogando com os primos no bairro onde mora.

Jogadoras de diversas gerações do futebol baiano marcaram presença no lançamento. A técnica da Seleção Brasileira Feminina de Fut7, Dilma Mendes, lembrou-se do período em que a prática do esporte por mulheres era proibida por lei, em todo o país, e acontecia na clandestinidade. “Hoje as meninas não precisarão mais passar por isso, vão contar com todas as condições que nós sonhamos e merecemos. Essa competição é pioneira e vai mostrar que a Bahia tem voz e ações no futebol feminino”, ressaltou.

A Copa homenageia Loreta Valadares, feminista e ativista política que lutou contra a ditadura militar instalada no Brasil em 1964 e foi professora da Universidade Federal da Bahia. Faleceu em 2004, deixando uma importante contribuição ao movimento de mulheres e de luta para a conquista e garantia dos direitos humanos no país.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -