24.6 C
Guanambi
17.7 C
Vitória da Conquista

Com baixa cobertura vacinal, Bahia participa da Campanha Nacional de Vacinação contra Pólio e Multivacinação

- -

Últimas Notícias

O Ministério da Saúde lançou neste domingo (7), a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e de multivacinação. O objetivo é recuperar a cobertura vacinal de crianças e adolescentes que deixaram de tomar os imunizantes previstos no calendário nacional.

Na Bahia, a cobertura vacinal foi de 62.2% em 2021, muito abaixo da meta deseja de 95%. Na capital, a situação é ainda mais alarmante com apenas 54.6% de crianças vacinadas.

A Secretaria de Saúde do estado está preparando algumas iniciativas para melhorar a adesão da população à vacina. Umas das estratégias busca uma parceria junto à secretação de Educação.

A vacinação já está disponível a partir desta segunda-feira (8) até o dia 9 de setembro. Cerca de 40 mil salas de vacinação em todo o país estarão abertas para aplicar doses de 18 tipos de imunizantes previstos no calendário nacional de vacinação para esse público.

A vacinação contra a poliomielite é destinada para crianças menores de 5 anos. A multivacinação é para crianças e adolescentes menores de 15 anos.

Para crianças estarão disponíveis os seguintes imunizantes:  Hepatite A e B; Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente; VIP (Vacina Inativada Poliomielite); VRH (Vacina Rotavírus Humano); Meningocócica C (conjugada); VOP (Vacina Oral Poliomielite); Febre amarela; Tríplice viral (Sarampo, Rubéola, Caxumba); Tetraviral (Sarampo, Rubéola, Caxumba, Varicela); DTP (tríplice bacteriana); Varicela e HPV quadrivalente (Papilomavírus Humano).

Já para os adolescentes, as vacinas do calendário são: HPV; dT (dupla adulto); Febre amarela; Tríplice viral; Hepatite B, dTpa e Meningocócica ACWY (conjugada).

De acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a cobertura vacinal da população diminuiu em todo o mundo, principalmente, durante o período da pandemia de covid-19. Mas, desde 2015, o Brasil não atinge a meta da cobertura vacinal de 95% das crianças menores de 5 anos. O ministro também conclamou as famílias a levarem as crianças para vacinar.

O último caso de pólio no Brasil foi registrado em 1989. Mas, o vírus, que causa a doença, continua circulante no mundo, sendo endêmica em países como Afeganistão e Paquistão. No dia 21 de julho, os Estados Unidos registraram um caso da doença após quase 10 anos sem registros daquele país.

O ministério espera vacinar cerca de 14.3 milhões de pessoas contra a polio. Todos os imunizantes ofertados têm registro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e fazem parte do calendário básico de vacinação das crianças e adolescentes menores de 15 anos.

Relacionadas

Deixe uma resposta

- -

Mais Lidas