Sesab confirma mais um caso da varíola dos macacos em Salvador

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Um novo caso de varíola do macaco (Monkeypox) foi confirmado na Bahia nesta terça-feira (9). O registro é de um indivíduo residente em Salvador.

Com estas confirmações, a Bahia totaliza vinte casos da doença, sendo catorze em Salvador, dois em Santo Antônio de Jesus; um em Cairu; um em Conceição do Jacuípe; um em Ilhéus e um em Mutuípe. Além dos confirmados, a Bahia tem notificados 178 suspeitos.

Até o mento foram notificados 292 casos suspeitos da doença no Estado, dos quais 94 foram descartados. Ao todo, 75 municípios fizeram notificações. Em Vitória da Conquista, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os três casos suspeitos notificados tiveram resultado negativo nos testes laboratoriais.

O boletim completo com os municípios em que os casos foram notificados está disponível em http://www.saude.ba.gov.br/boletinsmonkeypox.

A Sesab ressalta que a Monkeypox é uma zoonose viral, do gênero Orthopoxvirus, da família Poxviridae, que se assemelha à varíola humana, erradicada em 1980. A doença cursa com febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão.

A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, podendo ser dividida em dois períodos: invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa. A erupção cutânea começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre e tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -