19.5 C
Guanambi
16 C
Vitória da Conquista

Enfermeiro de 26 anos foi morto a tiros em Vitória da Conquista

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

Um jovem de 26 anos foi morto a tiros na noite desta segunda-feira (16), em Vitória da Conquista.

A vítima foi André Chagas. Ele era enfermeiro do Hospital Samur e também já havia atuado no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC).

As informações preliminares apontam que os criminosos foram dois homens que se aproximaram a bordo de uma moto. Eles fugiram logo após efetuarem os disparos. Uma das hipóteses levantadas é de Latrocínio, quando ocorre roubo seguido de morte, no entanto, as investigações devem buscar a motivação e autoria do crime.

De acordo com informações do Blog do Caique Santos, familiares de André disseram que ele saiu para fazer uma compra em um mercadinho próximo à sua residência, na rua Formosa, e foi assassinado ao voltar, quando estava quase chegando à sua casa.

Ainda segundo o Blog, no momento em que o Departamento de Polícia Técnica recolhia o corpo, um homem que se encontrava no local, alegou que seria o responsável pelos disparos, no entanto, além de passar informações desencontradas, o referido apresentava sinais de embriaguez, proferia palavras desconexas e aparente confusão mental.

Como forma de averiguar as suas afirmações, bem como, de resguardar sua integridade física, evitando um possível linchamento promovido pelos populares, o homem foi conduzido para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep), onde a ocorrência foi registrada.

O jovem morto prematuramente era sobrinho do ex-vereador do PT, Professor Cori. Em contato com o Blog do Caique Santos, Cori lamentou a morte de André. “Uma pessoa especial, um filho exemplar, um profissional extremamente dedicado, uma pessoa do bem, sempre disposta ajudar. Acho que isso resume um  pouco do que ele era”, emocionou-se o ex-vereador.

Ainda de acordo com informações do Professor Cori, André morava com a namorada e planejava ser pai por estes próximos meses. A mãe de André é Dona Célia Chagas e o pai, Jorge Correia, também é muito conhecido por ter trabalhado por 30 anos na Nordeste Construções. Boa parte da família é de Dantelândia, zona rural de Vitória da Conquista e alguns parentes de André são da Polícia Rodoviária Federal.

Nas redes sociais a comoção é geral. André era querido por muitas pessoas, inclusive colegas de trabalho e pacientes.

“Ele era uma excelente pessoa, educado, gentil, muito profissional, muito prestativo com os colegas e pacientes que tinham imenso carinho por ele”, disse a colega de trabalho, Juliana Santos.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias