18.1 C
Guanambi
14.4 C
Vitória da Conquista

Pesquisa da Uneb estuda drones para que não precise de direcionamento humano

Mais Lidas

Os pesquisadores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) desenvolveram uma pesquisa sobre drones autônomos, ou seja, que não precisam ser direcionados por humanos. A pesquisa é coordenação do professor Marco Simões e vai para segunda etapa de teste.

A equipe de estudo, do Centro de Pesquisa em Arquitetura de Computadores, Sistemas Inteligentes e Robótica (ACSO/Uneb), já pesquisava a cooperação entre sistemas inteligentes de robôs autônomos, utilizando um desafio chamado Futebol de Robôs, há anos. A partir disso, os pesquisadores decidiram aplicar os resultados no projeto de drones autônomos. “Nós optamos pelos drones, pois vislumbramos várias aplicações com impactos socioeconômicos importantes que podem utilizar os drones autônomos”, diz Marco Simões.

De acordo com o professor, o projeto tem grande relevância porque vai ajudar a solucionar problemas complexos presentes no cotidiano da sociedade. “Por exemplo, no Brasil, temos problemas de saúde pública gerados por arboviroses, como Dengue e Zika. Uma das grandes questões é identificar os focos de mosquitos. Então, se for utilizado um time de drones autônomos sobrevoando uma região urbana, você consegue detectar potenciais focos, mapear e trabalhar de maneira colaborativa. Com isso, você já envia os agentes para os locais corretos, evitando procurar uma agulha no palheiro”, detalha.

A fase de teste com simulador foi finalizada e, segundo pesquisador, os primeiros testes com drones estão projetados para os próximos meses. “Vamos transferir a solução de simulação para os drones reais e as validações vão acontecer no final do ano, através da Competição Brasileira de Robótica, maior evento da América Latina”. O projeto, que ficou em segundo lugar no desafio de inovação da Petrobras 2021, tem na equipe os pesquisadores Ana Patricia Mascarenhas, Jorge Campos, Robson Marinho e Josemar Rodrigues, além dos alunos Ana Carolina Estrela, Filipe de Jesus, Rafael Argôlo e Tatiana Oliveira.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas