32.1 C
Guanambi
25.9 C
Vitória da Conquista

Plano Estratégico Ferroviário da Bahia foi entregue ao PPI do Governo Federal

Mais Lidas

O secretário baiano, Cláudio Peixoto, acompanhado pelo superintende de Planejamento Estratégico da Secretaria Estadual do Planejamento (Seplan), Ranieri Muricy, entregou um Plano Estratégico Ferroviário da Bahia ao secretário especial do Programa de Parceria de Investimentos (PPI) do Governo Federal. O encontro aconteceu antes do Fórum Nacional de Secretários Estaduais do Planejamento, nesta quinta-feira (16), em Brasília.

Resultado de um estudo contratado junto à Fundação Dom Cabral, o Plano Ferroviário da Bahia é uma iniciativa conjunta realizada pela Seplan e a Companhia Baiana de Pesquisa Mineral. O principal desafio apontado pelo plano, que foi tema de um evento promovido pela Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), no último mês de fevereiro, é a necessidade de aumentar a competitividade do setor mineral baiano, o terceiro maior produtor de minérios do país, a partir da superação dos entraves existentes na logística de transporte.

Para o secretário do Planejamento, Cláudio Peixoto, com a posse do novo governo federal e as chegadas do ministro Rui Costa na Casa Civil e do secretário Marcus Cavalcanti no PPI, a Bahia volta a ter relevância no cenário nacional. “Estamos atualizando os nossos instrumentos de planejamento de longo e médio prazo, que são o PDI – Plano de Desenvolvimento Integrado Bahia 2035 e o PPA – Plano Plurianual de Investimentos (2024-2027) e este alinhamento de pautas e projetos com o Governo Federal é fundamental, especialmente, na área da infraestrutura ferroviária e demais modais de transporte para o desenvolvimento da economia baiana, tornando-a mais competitiva e, portanto, atrativa para os investidores”.

Entre as propostas sinalizadas, destaque para a criação de novos ramais ferroviários e a implantação da carga geral, que permite a circulação de diversos tipos de mercadorias, a exemplo de produtos manufaturados, combustíveis, alimentos e bebidas processados e outros produtos com maior valor agregado. Além da necessidade de construção e reforma da malha ferroviária existente para que o estado siga o padrão utilizado em grande parte do país, facilitando o deslocamento das cargas entre ramais ferroviários distintos.

“Recebi com satisfação das mãos do Secretário Cláudio Peixoto o Plano Estratégico Ferroviário. Este documento vai fomentar novas oportunidades para a infraestrutura ferroviária da Bahia e trazer desenvolvimento para o Estado. A equipe técnica do Programa de Parcerias de Investimentos vai avaliar o documento, que acredito que certamente trará novas propostas e arranjos de estruturação de projetos que podem nos auxiliar em nível nacional”, declarou o Secretário Especial Marcus Cavalcanti.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas