29 C
Guanambi
20.5 C
Vitória da Conquista

Vitória da Conquista sedia encontro de coordenadores de Defesa Civil para tratar da Operação-Pipa

Mais Lidas

Foi realizado, nesta terça-feira (28), no Planetário Professor Everardo Públio de Castro, o primeiro encontro dos presidentes das Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil (Compdec) do Estado da Bahia. Promovida pelo 19º Batalhão de Caçadores (BC) da 6ª Região Militar. A reunião teve como objetivo tratar de questões referentes à Operação Carro-Pipa no estado.

Com os representantes de Vitória da Conquista, Maracás, Mirante, Presidente Jânio Quadros, Piripá, Brumado, Anagé, Mirante, Irajuba, entre outros municípios, os representantes do Exército abordaram os trâmites para inclusão da cidade na operação que visa levar água potável às localidades que necessitam, a execução, rotinas, documentos e os prazos aos quais as coordenadorias devem estar atentas.

O secretário chefe do Gabinete Civil, Lucas Dias, a quem a Compec de Vitória da Conquista está subordinada, destacou a importância do encontro, que teve a integração entre os vários entes envolvidos no processo como ponto central. “Esse encontro, hoje, é um importante momento de discussão entre esses municípios. Acredito que muitas dúvidas serão sanadas, muitas solicitações serão levadas à Defesa Civil Estadual e Nacional”, destacou.

Lucas destacou que, reforçando essas solicitações, a prefeita Sheila Lemos está em Brasília, onde entregará ao Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional um ofício solicitando a ampliação da Operação Carro-Pipa no município. Atualmente, apenas 17 carros-pipa participam da operação em Vitória da Conquista, para atender 132 localidades nos 11 distritos rurais.

Para Rosa Freitas, que coordena a Defesa Civil Municipal, o encontro foi uma oportunidade para compartilhar experiências e fortalecer a atuação das coordenadorias. “A problemática da falta de água é grande em todos os municípios. Por isso, todos nós temos os mesmos desafios e esse momento é tão importante para buscarmos tanto a ampliação da operação quanto o aperfeiçoamento da fiscalização. Quanto mais apoio tivermos para levarmos água potável para a zona rural, melhor será”, comentou.

Ao fim da reunião foi elaborado um documento assinado pelas coordenadorias, e que será entregue aos representantes dos governos Estadual e Federal. “Afinal, temos que aproveitar um momento como esse, um momento rico, onde temos várias pessoas que vivem o dia a dia dessa carência de água para consumo humano nos municípios da região, para elaborar um documento de encaminhamento para as soluções, pois, há coisas a serem aperfeiçoadas, como percebemos nas discussões”, afirmou o coordenador adjunto da Superintendência Estadual de Proteção e Defesa Civil, Osny Bonfim.

No último dia 22, as unidades do MPF na Paraíba e na Bahia instauraram procedimentos para acompanhar o contingenciamento de recursos orçamentários para a operação de distribuição de água potável no Semiárido. Além disso, garantiram a permanência do programa até agosto. 

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas