20.6 C
Guanambi
18.3 C
Vitória da Conquista

Nascente do Rio São Francisco vai receber investimentos de R$ 70 milhões

Mais Lidas

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai receber R$ 70 milhões para a preservação do Parque Nacional da Serra da Canastra, nascente do Rio São Francisco, no município São Roque de Minas.

O comunicado foi feito nesta quinta-feira (23), pelo presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), junto do ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes.

O montante será utilizado para obras de revitalização no local. “São obras de infraestrutura, obras de mobilidade, na ordem de R$ 70 milhões. É uma obra muito desejada ao longo de muitos anos pelo nosso estado de Minas Gerais”, declarou Pacheco.

De acordo com ele, a licitação será realizada ainda neste ano e as obras começam em 2024. Góes destacou que a medida trará benefícios ambientais e econômicos para Minas.

“Desde o dia que assumi que ele pautou essa obra, esse empreendimento, como um dos empreendimentos importantes para Minas, para São Roque, para a Serra da Canastra. Tanto para a preservação do São Francisco, mas também para valorizar a mobilidade e também o potencial turístico dessa região”, afirmou o ministro.

Parque Nacional da Serra da Canastra

O Parque Nacional da Serra da Canastra tem aproximadamente 93 mil hectares demarcados e parte do território de 6 municípios: São João Batista do Glória, São Roque de Minas, Vargem Bonita, Sacramento, Delfinópolis e Capitólio, no Sudoeste de Minas Gerais. O parque foi criado em 1972.

A área reúne basicamente dois maciços: a Serra da Canastra e a Serra das Sete Voltas, com o vale dos Cândidos no meio. As altitudes variam entre 900 e 1.496 (torre da Serra Brava) e a vegetação predominante são os campos rupestres, com manchas de cerrado e matas ciliares.

O relevo acidentado e a vegetação rasteira produzem uma paisagem única, com grandes vistas panorâmicas e muitas cachoeiras com altura acima dos 100 metros.

As características do relevo e da vegetação favorecem também a observação de animais selvagens, como o tamanduá-bandeira, o lobo-guará e o veado-campeiro.

O grande objetivo da criação do Parque Nacional da Serra da Canastra foi a proteção das nascentes do rio São Francisco, o curso d’água mais conhecido que brota no imenso chapadão em forma de baú ou canastra.

A Serra da Canastra é uma espécie de berçário de rios situado bem no divisor de duas bacias hidrográficas: a do rio Paraná e a do rio São Francisco. Da bacia do Paraná, um dos rios mais conhecidos que nascem no chapadão é o Araguari, também chamado de Rio das Velhas na parte inicial. Foi às margens dele que no século 18 surgiu o garimpo de ouro que deu origem à histórica vila de Desemboque, marco de toda a ocupação do Brasil Central.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas