33.8 C
Guanambi
26.2 C
Vitória da Conquista

Região Sudoeste foi a menos violenta da Bahia no segundo semestre de 2023

Mais Lidas

Foi publicado neste sábado, 9 de março, os dados oficiais referentes ao número de vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) no estado da Bahia no segundo semestre de 2023. As informações foram disponibilizadas no Diário Oficial do Estado.

De acordo com as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), houve redução de 7,9% nos registros em comparação com o mesmo período no ano de 2022. O número de crimes do tipo caiu de 2.525 para 2.324 no período de seis meses.

Das dez Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp), a Região Sudeste, composta pela Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) de Brumado, Guanambi, Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista, conquistou a menor taxa, de 8,8 crimes por 100 mil habitantes de julho a dezembro de 2023.

Em comparação com 2022, houve redução de 19%, caindo de 231 para 187 CVLIs em uma área composta por 95 municípios, onde vivem mais de 2,1 milhões de habitantes. Já a maior taxa, de 29,2, foi registrada na Risp da Região Metropolitana de Salvador (RMS), com aumento de 26,1% no índice.

Entre as Aisp que compõem a Risp Sudoeste, a de Guanambi, composta por 18 municípios, teve a menor taxa, de 3,6. Foram 14 CVLIs registrados contra 19 no período anterior, redução de 26,3%. Em todo o estado, apenas a Aisp da região do bairro Pituba, em Salvador, registrou menor taxa, de 2,5.

Já a região de Jequié, embora tenha apresentado uma redução de 44,55% na letalidade das ações criminosas (queda de 110 para 61), a taxa foi de 13, a maior da Risp. Brumado, com a segunda menor taxa, de 5,5, teve o maior aumento, de 66,67%, passando de 12 para 20 CVLIs.

A Aisp de Vitória da Conquista também teve aumento na violência do crime, com aumento de 58 para 64 CVLIs, 10,34% a mais. Já na Aisp de Itapetinga, houve queda de 12,5%, caindo de 32 para 28 CVLI.

CVLIs na Risp Sudoeste

AispCVLI/2ºsem-2022CVLI/2ºsem-2023VariaçãoPopulaçãoTaxa (6 meses)
Brumado122066,67%361.6435,5
Guanambi1914-26,32%384.0353,6
Jequié11061-44,55%468.20613,0
Itapetinga3228-12,50%234.38911,9
Vitória da Conquista586410,34%683.0429,4

 

Redução da criminalidade no primeiro bimestre de 2024

Na última quarta-feira (6), a SSP-BA apresentou o balanço do bimestre com resultados da ampliação das ações ostensivas e de inteligência, neste ano, pelas Forças da Segurança da Bahia. Nos dois primeiros meses de 2024, a pasta registrou uma redução de 14,3% das mortes violentas, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Isso quer dizer que cento e vinte e quatro casos a menos foram computados em todo o estado.

De acordo com informações do Secretaria, entre janeiro e fevereiro, foram registradas diminuições de 13,2% dos homicídios, de 53,8% das lesões dolosas seguidas de morte e de 29,4% dos latrocínios (roubo seguido de morte). O índice de feminicídio também registrou queda de 23,1%.

Para o subsecretário da Segurança Pública, Marcel de Oliveira, a divulgação dos dados é uma prestação de contas que a SSP deve fazer à sociedade de todo investimento que vem sendo feito pelo Governo, tanto nos recursos humanos quanto nos recursos materiais: “esses números são o resultado direto da integração, do uso da inteligência e dos investimentos. Se a gente apreende mais armas, se a gente faz mais prisões, se a gente consegue incrementar a apreensão de drogas, consequentemente, há uma relação direta com a redução nos índices principais de criminalidade, que são os crimes contra a vida, os crimes contra o patrimônio, roubos furtos a veículos, a coletivos, feminicídio, todos esses dados que a gente enxerga”.

Foto: Thuane Maria/ GOVBA

Houve, ainda, aumento nos números de inquéritos instaurados e remetidos, conforme ressaltou a delegada-geral da Polícia Civil (PC), Heloísa Brito. “Tivemos prisões extremamente relevantes, inclusive, de principais líderes das organizações criminosas. Isso é fruto de investigações de longo tempo. Além disso, nós fizemos a recuperação e entrega de mais de 30 celulares, que foram apreendidos nos circuitos do Carnaval. Ficamos extremamente felizes com esse resultado porque essa é a nossa missão: proteger, servir e cuidar sempre”, afirmou.

Roubo a banco

Nos meses de janeiro e fevereiro de 2024, nenhum roubo a banco foi contabilizado na Bahia. A redução dos roubos a bancos foi de 100% quando comparado com o mesmo período do ano passado. No primeiro bimestre de 2023, a polícia registrou três crimes contra instituições financeiras.

Ações contra grupos envolvidos em ataques a bancos foram desenvolvidas no primeiro bimestre de 2024. Em janeiro, um homem apontado como líder de uma organização criminosa foi preso em Lauro de Freitas. Outros flagrantes em 2024 resultaram nas apreensões de armas e materiais explosivos.

Redução constante

Em 2023, a SSP registrou 10 roubos a bancos na Bahia, menor número apresentado nos últimos nove anos. A diminuição foi de 96,4% quando comparado com 2014 – ano com 279 ocorrências.

“Saímos de 279 ataques a bancos em 2014, para 10 ocorrências no ano passado. Seguiremos atuando com inteligência e integrando as forças estaduais e federais no combate ao crime organizado”, destacou Oliveira.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas