18 C
Guanambi
15.8 C
Vitória da Conquista

Baianos são maioria na Seleção Brasileira de Canoagem na modalidade velocidade

Mais Lidas

Quase todos os atletas da Seleção Brasileira na canoagem de velocidade são baianos, incluindo Valdenice Conceição, de 34 anos, primeira mulher a garantir vaga para o Brasil nas Olimpíadas de Paris, nesta modalidade. A atleta é natural de Itacaré e atualmente mora em Maraú.

Segundo a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), ela conquistou a quarta vaga da modalidade para a canoagem brasileira nos Jogos de 2024, ao vencer a prova de C1 200m feminino com o tempo de 47s739, no Campeonato Pan-Americano de Canoagem de Velocidade e Qualificatória Olímpica das Américas 2024, realizado no mês passado, na Flórida/EUA.

Valdenice Conceição já protagonizou um feito inédito, sendo a primeira mulher a conquistar uma medalha de bronze no C1 200m, em 2015, e ouro, em 2017, na Copa do Mundo de Racice. Embora esteja na expectativa, a vitória no pré-olímpico garantiu a cota para o Brasil, mas não a vaga para a atleta.

A lista de convocados será divulgada próximo aos jogos. “Pra mim, é gratificante ser a primeira mulher brasileira a conseguir uma vaga para o nosso país”, disse a atleta que pratica canoagem há 18 anos.

No total, o Brasil conseguiu conquistar seis vagas para os Jogos Olímpicos de Paris, um recorde no número de participação de atletas. É a delegação que conseguiu garantir o maior número de cotas olímpicas na história do esporte no país.

As vagas são nas categorias: C1 200m feminino, C2 500 m masculino, K1 1000m masculino, K1 500m masculino, K1 500m feminino e C1 1000m masculino, conquistado no Mundial de 2023 pelo baiano e campeão olímpico, Izaquías Queiroz. Além da canoagem de velocidade, o Brasil conquistou duas cotas na canoagem Slalom e será representado, também, nos Jogos Paralímpicos com a Paracanoagem.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas