20.9 C
Guanambi
16.6 C
Vitória da Conquista

Operação em Guanambi investiga suspeitos de integrar grupo criminoso do Rio de Janeiro

Mais Lidas

Nesta quinta-feira, 16 de maio, a Polícia Civil da Bahia, em colaboração com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, cumpriu mandados de busca e apreensão em residências e em um estabelecimento comercial, na cidade de Guanambi.

As ações fazem parte da Operação Car Wash e o objetivo é investigar suspeitos de integrar um grupo criminoso do Rio de Janeiro, responsável pela lavagem de dinheiro, oriundo do roubo de veículos cometidos por traficantes integrantes daquela organização.

De acordo com a PC, as ações realizadas em Guanambi miraram duas pessoas como supostos membros da associação criminosa, cumpridos cinco mandados de busca e apreensão nas residências e em um ponto comercial. Foram apreendidos vários equipamentos eletrônicos, dentre os quais uma CPU, vários notebooks, vários celulares, vasta documentação, dois veículos, sendo GM Prisma e uma caminhonete Toyota Hilux.

As investigações da Polícia Civil carioca apontam que a lavagem de dinheiro movimentou mais de R$ 30 milhões em um ano, gerando forte impacto nos índices de furtos e roubos de veículos no Rio de Janeiro, para onde os materiais apreendidos foram encaminhados. As investigações têm continuidade naquele estado.

As ações tiveram apoio das equipes do Departamento Especializado de Investigação e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), da 8ª Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) e equipes do Departamento de Repressão e Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e a Lavagem de Dinheiro (Draco), de Vitória da Conquista, e do Departamento de Polícia do Interior (Depin), por meio da 22ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Guanambi).

Na operação, agentes saíram para cumprir, no total, 4 mandados de prisão temporária e 113 de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Criminal Especializada. Um dos procurados era Geonário Fernandes Pereira Moreno, o Genaro, chefe da facção criminosa e foragido da Justiça por outros crimes. Robson Lopes Alves, o Tobah ou Foca, foi preso em São Paulo. Genaro e outros 2 alvos já são considerados foragidos.

 

 

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas