19.9 C
Guanambi
12.7 C
Vitória da Conquista

77 Estudantes baianos da rede estadual conquistaram medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática

Mais Lidas

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) divulgou nesta quarta-feira (12) que 650 estudantes de todo o Brasil receberam medalhas de ouro na 18ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep).

De acordo com a Secretaria, entre os estudantes em destaque, seis alunos são da rede estadual de ensino dos municípios de Simões Filho, Salvador, Alagoinhas, Ilhéus, Vitória da Conquista e Ibipitanga.

A premiação aconteceu na noite de terça-feira (11), no Rio de Janeiro, e contou com as presenças do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e do ministro da Educação, Camilo Santana, entre outras autoridades que, juntos aos estudantes medalhistas, celebraram o ensino público com a adesão de 99,8% dos municípios brasileiros à competição.

Na Bahia, além dos seis medalhistas de ouro, 17 estudantes receberam medalhas de prata e 54 conquistaram o bronze.

A competição, que tem como público-alvo alunos do 6º ano do Ensino Fundamental até último ano do Ensino Médio, tem como objetivo estimular o estudo da Matemática e identificar talentos nas escolas públicas de todo o país, contribuindo para a melhoria da Educação Básica e permitindo que um maior número de estudantes acesse material didático de qualidade.

A medalhista Ingrid Silva Carvalho, estudante do 3° ano do curso de Informática do Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) de Vitória da Conquista, vem se destacando com a conquistas em diversas olimpíadas.

“Ela é uma inspiração para os colegas. Seu empenho e sua dedicação só nos fazem acreditar cada vez mais no papel da escola em despertar o interesse dos alunos pelo conhecimento, pela valorização dos saberes”, avalia a gestora da unidade escolar, Lívia Correia.

Edição de 2024

Este ano, mais de 18,5 milhões de alunos participam da 19ª edição da olimpíada. A Obmep ocorre em duas fases.

A primeira etapa foi realizada no dia 4 de junho, com a aplicação de uma prova com 20 questões de múltipla escolha, preparada em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade do aluno: Nível 1 (6º e 7º anos), Nível 2 (8º e 9º anos) e Nível 3 (Ensino Médio).

Nesta fase, tanto a aplicação quanto a correção das provas são feitas pelas escolas, que deverão seguir as instruções e os gabaritos elaborados pelo IMPA. As unidades de ensino têm até o dia 17 de junho para enviar os cartões-resposta dos alunos classificados para a segunda fase.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas