20.4 C
Guanambi
14.2 C
Vitória da Conquista

Inmet e Inpe divulgaram prognóstico climático de inverno

Mais Lidas

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgaram o prognóstico climático para o inverno de 2024. A estação, que começa oficialmente no dia 20 de junho às 17h51 e termina no dia 22 de setembro às 9h44 (horário de Brasília), trará características distintas para as diferentes regiões do Brasil.

O inverno no Hemisfério Sul é caracterizado por ser o período menos chuvoso nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e em parte das regiões Norte e Nordeste do Brasil. As maiores concentrações de chuvas são esperadas no noroeste da Região Norte, leste da Região Nordeste e parte da Região Sul.

A estação também é marcada pela diminuição da radiação solar e pela incursão de massas de ar frio provenientes do sul do continente, causando quedas significativas nas temperaturas, especialmente nas regiões Sul e Sudeste.

Condições Oceânicas e Fenômeno El Niño

As médias mensais da temperatura da superfície do mar na área de referência para o El Niño – Oscilação Sul (ENOS) registraram anomalias maiores que 0,5°C desde junho de 2023 até abril de 2024, indicando a presença do fenômeno El Niño.

No entanto, desde maio de 2024, as condições estão em neutralidade, com um rápido resfriamento das águas do Pacífico Equatorial.

Há uma probabilidade de 48% de que essas condições neutras persistam durante o inverno, com chances de desenvolvimento do fenômeno La Niña no trimestre de julho a setembro de 2024.

Previsão por Região

Região Norte A previsão indica condições de chuva próxima ou abaixo da média em grande parte da região, exceto no extremo norte de Roraima, Amapá e noroeste do Amazonas, onde se espera chuva acima da média. As temperaturas devem ficar acima da média, com alta incidência de queimadas e incêndios florestais devido à falta de chuva e baixa umidade do ar.

Região Nordeste No interior nordestino, a previsão é de chuva próxima à média, enquanto no restante da região, as chuvas devem ser ligeiramente abaixo da média. A temperatura tende a permanecer acima da média em toda a região. Chuva intensa pode ocorrer no litoral devido ao aquecimento anômalo das águas do Atlântico tropical.

Região Centro-Oeste O período seco já começou em maio, com previsão de chuva abaixo da média para o inverno. A umidade relativa do ar deve diminuir, com valores diários abaixo de 30% e picos mínimos abaixo de 20%. As temperaturas devem ficar acima da média, favorecendo queimadas e incêndios florestais.

Região Sudeste A previsão é de chuva abaixo da média, com possibilidade de chuvas ligeiramente acima da média em áreas pontuais do litoral sul de São Paulo. As temperaturas tendem a ficar acima da média, mas podem ocorrer quedas devido à entrada de massas de ar frio, possibilitando geadas em regiões de altitude elevada.

Região Sul Espera-se chuva acima da média na parte central e leste do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e sudeste do Paraná. Nas demais áreas, a previsão é de chuva próxima ou abaixo da média. As temperaturas devem ficar acima da média, principalmente no Paraná, com possibilidade de geadas em regiões de maior altitude devido às incursões de massas de ar polar.

A estação trará desafios como o aumento das queimadas e incêndios florestais em várias regiões, além de possíveis episódios de friagem e geadas. A população deve se preparar para as condições climáticas adversas, especialmente em termos de saúde respiratória e segurança nas estradas devido à formação de nevoeiros.

Para mais informações detalhadas, o Inmet e o Inpe disponibilizam atualizações diárias em seus portais e redes sociais.

Veja o prognóstico completo

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas