21.5 C
Guanambi
15.2 C
Vitória da Conquista

Divulgado novo cronograma do Concursos Nacional Unificado

Mais Lidas

Nesta quinta-feira (4) o Ministério da Gestão e Inovação (MGI) divulgou o novo cronograma e ajustes no edital do Concurso Público Nacional Unificado (CPNU). O cartão de confirmação de inscrição, com os detalhes sobre os locais de provas, será divulgado no dia 7 de agosto.

De acordo com informações do Ministério, a prova será realizada dia 18 de agosto. Os resultados finais vão sair até 21 de novembro e a convocação para posse deve ter início em janeiro de 2025.

Entre as alterações do concurso estão: a previsão de reembolso para quem desistir de fazer a prova na nova data e a previsão de aplicação extraordinária da prova em caso de novos desastres.

Dentre as medidas anunciadas está, ainda, uma novidade para os candidatos com residência no Rio Grande do Sul que fariam prova em outros estados ou candidatos com residência em outros estados que fariam prova no Rio Grande do Sul.

Somente nesses casos, será permitida a alteração de local de prova, por ainda não ter sido normalizada totalmente a logística aérea com o estado.

No caso de reembolso (para qualquer candidato inscrito em todo o país) e de mudança de local de prova (apenas para os candidatos residentes ou inscritos no Rio Grande do Sul) o prazo é o mesmo para efetuar o pedido: 5 a 7 de julho.

Inovação na gestão

O adiamento do CNPU devido à tragédia que atingiu o Rio Grande do Sul levou o Ministério da Gestão a inovar incorporando medidas para novos casos de eventos climáticos extremos, que foram contemplados nas alterações do edital. O objetivo é garantir a aplicação do concurso em quaisquer das situações previstas sem prejuízo para candidatos afetados pelas enchentes.

Será criado o dispositivo de aplicação extraordinária no caso de eventos que afetem gravemente a infraestrutura logística, inviabilizando a aplicação da prova para pelo menos 0,5% dos inscritos. Nesses casos, haverá uma aplicação extraordinária de prova para vagas suplementares.

“A nova regra foi pensada para que novos eventos climáticos extremos não prejudiquem ainda mais as populações afetadas, quanto à aplicação do concurso, nem tenhamos de adiar novamente o certame em todo o país”, explica Alexandre Retamal, coordenador-geral de logística do CPNU.

Logística

O adiamento do CNPU exigiu uma logística reversa: foram recolhidos todos os 18.757 malotes de prova e levados para um local seguro, depois de terem sido checados, um a um, por uma equipe de segurança, confirmando que todos estavam intactos.

A rede de segurança, coordenada pelo MGI, conta com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJSP), Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Força Nacional (FN), Secretarias de Segurança Pública Estaduais, além da Fundação Cesgranrio e dos Correios.

O CNPU reunirá mais de 2,1 milhões de candidatos e oferecerá 6.640 vagas para 21 órgãos da administração pública federal.

Cronograma 

Os candidatos de todo o Brasil que decidirem não realizar o CNPU poderão requisitar a devolução do valor da inscrição entre os dias 5 e 7 de julho.

O novo cronograma mantém a previsão de que no próprio dia da aplicação da prova, 18 de agosto, a partir das 21h, deverão ser disponibilizados os cadernos de prova. Já no dia 20 de agosto, será divulgado o gabarito preliminar das provas objetivas.

Todo o processo do CNPU deverá ser finalizado no final de novembro: no dia 21 serão divulgados os resultados e, no dia seguinte, em 22 de novembro, terá início a convocação dos candidatos aprovados e aqueles classificados para curso de formação.

“Nosso objetivo com esse novo cronograma e o edital é dar transparência e previsibilidade para que todos os candidatos possam continuar seus estudos com tranquilidade”, explica a ministra da Gestão, Esther Dweck.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas