Tiago Marques | Redação 96FM

Um pai procurou a polícia civil para registrar uma ocorrência contra um homem que acusou seu filho de 15 anos de “dar calote” em sua loja de informática. O Sr. Breno Boris, proprietário da loja de informática BCell, postou em seu perfil no Facebook uma acusação de que o garoto teria dado um prejuízo de R$40,00 ao seu comércio.vianorte post

Segundo a publicação de Breno, o menor teria oferecido um gabinete de computador para venda e que teria ficado com o equipamento para analisar. No mesmo dia o menor teria se interessado por um carregador de pilhas no valor de R$40 e levado o aparelho, mas segundo Breno o negócio não havia sido fechado. Ele alega que quando decidiu não ficar com o aparelho, o adolescente pediu que o devolvesse o computador e assim que o vendesse pagaria os R$40. Pelo fato de o pagamento não ter sido feito, Breno então postou uma foto do garoto com um longo texto, acusando-o de “pilantragem” e Roubo.

Diante do fato, o Sr. Mauro Lúcio Pereira, pai do menor, resolveu procurar a polícia e fazer uma ocorrência contra Breno que segundo ele “proferiu expressões que ofendeu moral de seu filho”. O pai alega que Breno sabia das condições do computador, pois já estava com ele havia uma semana. No boletim de ocorrência, Mauro acusa Breno de crime de Calúnia.

A postagem foi excluída do facebook de Breno, mas segundo Mauro, ele ameaçou através de uma mensagem privada na rede, postar novamente as acusações contra o menor.

Anúncio

Deixe uma resposta