Reprodução
Anúncio

A Fifa aumentou a suspensão do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, de todas as atividades relacionadas ao futebol por mais 45 dias. O anúncio foi feito pela entidade máxima da modalidade esportiva nesta quarta-feira (14).

O dirigente já havia sido punido por 90 dias em dezembro do ano passado. O prazo da punição foi prorrogado até o dia 15 de abril. Até lá, a Fifa decidirá se vai punir Del Nero de forma definitiva ou se vai arquivar o caso contra o dirigente. Ele já era investigado pelo Comitê de Ética da entidade máxima desde dezembro de 2015, quando foi indiciado por sete crimes de corrupção pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

O mesmo que o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, foi condenado. Del Nero é acusado de receber subornos no total de 6,5 milhões de dólares para beneficiar agências de marketing esportivo em contratos da CBF e da Conmebol. A Fifa baseou sua decisão de suspendê-lo nas evidências apresentadas no julgamento de Marin no Tribunal Federal do Brooklyn, em Nova York, no final de 2017.

 Caso seja punido, Del Nero já preparou um sucessor na CBF, trata-se de Rogério Caboclo, diretor-executivo de sua gestão nos últimos anos. Caboclo tem 45 anos e deverá ser o candidato único na eleição presidencial da entidade que controla o futebol brasileiro. O pleito pode ser marcado para qualquer data entre abril de 2018 a abril de 2019. Informações do Extra.

Anúncio

Deixe uma resposta