Reprodução
Anúncio

Pressionada pela alta dos preços, principalmente; gasolina e energia elétrica, a inflação – medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – fechou maio com alta de 0,40%, praticamente dobrando em relação ao apurado na alta de abril: 0,22%.

Mesmo com o aumento, o resultado acumulado nos primeiros cinco meses do ano ficou em 1,33%, o menor para o período desde a implantação do Plano Real, em 1994.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (8), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e indicam que a inflação acumulada nos últimos 12 meses subiu para 2,86% contra 2,76% dos 12 meses anteriores. Em maio do ano passado, a alta foi de 0,31%.

O IPCA é a inflação oficial do país e serve de balizamento para o plano de metas fixado pelo Banco Central (BC). O indicador acumulado em 12 meses continua abaixo da meta fixada pelo BC: 3%.

O maior índice de inflação regional ficou com Salvador (alta foi de 1,11% em virtude da variação de 18,45% na energia elétrica), e o menor em Brasília (alta de 0,15% por causa da queda de 13,91% nas passagens aéreas).

Com informações da Agência Brasil.

 

Anúncio

Deixe uma resposta