30 C
Guanambi
19.9 C
Vitória da Conquista

Vacinação contra a aftosa começa neste domingo em toda a Bahia

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -




A campanha de vacinação contra a febre aftosa em território baiano começa no próximo domingo (1º) e prossegue até o dia 31 de maio. A estimativa da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura do Estado (Seagri), é vacinar 10.854.311 bovinos e bubalinos dos 384.393 criadores, pois nesta etapa todos os animais precisam ser vacinados, independente da faixa etária.

No ano passado, os produtores vacinaram 94.54% do rebanho bovídeo. Com o slogan ‘Gado Campeão é com Vacinação’, o Governo do Estado reforça a obrigatoriedade de vacinar e está atento à sanidade animal para que nenhuma doença comprometa os rebanhos baianos, principalmente a febre aftosa.

A gravidade da proliferação da doença não decorre apenas das mortes que ocasiona, mas principalmente dos prejuízos econômicos causados pelas barreiras comerciais com outros países, atingindo todos os pecuaristas, desde os pequenos até os grandes criadores. O secretário da Agricultura, Vitor Bonfim, chama a atenção para importância dos produtores vacinarem o rebanho, e ressalta os danos que podem ser causados no caso de perda de status de Território Livre de Febre Aftosa com Vacinação, conquistado pela Bahia há 15 anos.

Foto: Divulgação

O último foco em território baiano foi identificado em 1997 e no Brasil, em 2005 e 2006, no Mato Grosso do Sul e Paraná, respectivamente, ocasionando a perda de 78 mil cabeças e custo financeiro direto superior a R$ 47 milhões nas ações apenas de saneamento. Causou também a supressão do status sanitário de mais de 10 estados no Brasil, inclusive a Bahia, só sendo restabelecido em 2008.

A febre aftosa é uma doença viral, altamente contagiosa, que afeta animais de casco fendido, como os bois, búfalos, cabras, ovelhas e porcos. Pode ser transmitida principalmente pelo contato entre os animais doentes e sadios. O vírus pode ser transportado pela água, ar, alimentos, pássaros e pessoas que entram em contato com os animais doentes. (Ascom/Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação,Pesca e Aquicultura (Seagri).




- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -