21.8 C
Guanambi
19.1 C
Vitória da Conquista

Moradores de assentamento na BA vivem há 17 anos sem água encanada

- -

Últimas Notícias

Tiago Marques
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com.br/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
https://materiais.henet.com.br/guanambi
 (Foto: Reprodução/TV Oeste)
(Foto: Reprodução/TV Oeste)

Os moradores do assentamento Rio Branco, localizado no município de Riachão das Neves, no oeste da Bahia, vivem há 17 anos, desde que a comunidade foi fundada, sem abastecimento de água. Para fazer a limpeza de casa e cozinhar, as cerca de 200 famílias utilizam a água do rio que batiza o assentamento.

O lavrador João Neves Santana conta que desde que se mudou para a comunidade, pegar o carrinho de mão, colocar os baldes e andar quase três quilômetros para pegar água é parte da rotina.

“Tiveram casos de eu pegar um balde de 20 litros nas costas, e aí chegava em casa, os filhos e netos todos aí. Só era tempo de chegar e ter que voltar, porque já tinha acabado [a água]”, diz o lavrador.

Algumas famílias instalaram rodas d’água no rio, um sistema que leva a água para as casas. A roça do lavrador Clériston Santana tem esse sistema, mas ele diz que as rodas d’água não resolvem o problema da falta de abastecimento. “Tem roda d’água que às vezes quebra, e a gente fica sem água. Aí tem que ter a caixa”, afirma.

O imóvel de Clériston também possui uma caixa d’água com capacidade para 5 mil litros, entretanto o lavrador só consegue manter o equipamento cheio quando a roda d’água funciona. “É um sacrifício. Tem que ir no rio, pegar em um balde, camburão, alguma coisa, para beber, lavar, cozinhar”, explica.

Relacionadas

Deixe uma resposta

- -

Mais Lidas