29.5 C
Guanambi
25.3 C
Vitória da Conquista

Hackers alertam para falhas em urnas eletrônicas.

30 modelos foram invadidos em apenas 2 horas. As urnas brasileiras apresentaram falhas.

9,060FãsCurtir
15,413SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
823InscritosInscrever
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Advertisement

Redação do Blog

Uma experiencia realizada durante uma conferencia hacker em Las Vegas, nos Estados Unidos, deixou em estado de alerta os países que usam a urna eletrônica durante as eleições. Os hackers que participaram da ‘Defcon’ (conferência hacker) conseguiram invadir todas as urnas que foram colocadas a disposição dos participantes em menos de 2 horas. O teste foi aplicado em 30 máquinas das empresas que fabricam urnas eletrônicas das marcas: Winvote, Diebold (que fabrica as urnas do Brasil), Sequoia e Accuvote.

Ronaldo Lemos, colunista da Folha, afirma que algumas urnas foram invadidas sem ter contato físico, usando apenas uma rede wi-fi aberta. Outro caso relatado é o de máquinas com o software desatualizado e cheio de brechas que permitiam a facilidade da invasão. O manuseio da urna eletrônica pode não deixar nenhum tipo de rastro e a máquina adulterada pode funcionar normalmente inclusive confirmando os candidatos selecionados em tela pelo eleitor. Agora, a decisão de investigar as máquinas cabe aos governos que adquirem as urnas e ainda mais em um contexto em que ciberataques internacionais se tornam cada vez mais comuns.

Willian Silva

- Advertisement -
Hackers alertam para falhas em urnas eletrônicas.

Deixe uma resposta

Relacionadas