Reprodução

Uma professora do município de Jacobina, no norte da Bahia, foi afastada das atividades depois de aparecer em um vídeo ameaçando uma criança na sala de aula de uma creche da rede municipal.

A gravação foi realizada pela própria professora e o caso ocorreu na Creche Municipal Odete Moraes Coelho, no distrito de Novo Paraíso, na zona rural do município, na última terça-feira (19). A professora foi afastada.

Na sala de aula, crianças contavam histórias, quando a professora se irritou com um dos alunos. “Não dá para contar história nenhuma porque esse troço ruim não deixa. Só se eu botar esse demônio lá fora… Se você tornar conversar eu vou furar sua cabeça de tanto dar murro e você vai ter que ficar quieto, viu? E cala a boca, cala a boca, que a menina vai contar a história. Peraí, deixa esse troço parar de rinchar”, disse a professora.

Conformes as imagens, quando a professora ameaça a criança, é possível escutar um choro no vídeo. A mãe da criança registrou boletim de ocorrência contra a docente.

Segundo BNews, a assessoria da prefeitura informou que “a Secretaria Municipal da Educação e Cultura de Jacobina, de posse de um vídeo onde mostra claramente uma professora agredindo verbalmente um aluno, enviou uma equipe de profissionais até o Distrito de Novo Paraíso para ouvir as partes envolvidas e deixar aqui alguns encaminhamentos que foram tomados inicialmente: a professora acusada foi imediatamente afastada da unidade até que todas as providências sejam tomadas; uma equipe do CRAS local atendeu a família da vítima e junto ao CREAS fará um acompanhamento; uma psicopedagoga da Secretaria da Educação acompanhará junto ao CRAS o atendimento ao aluno para evitar maiores transtornos”.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Ainda de acordo com a prefeitura, foram ouvidos a direção da creche e alguns pais de alunos e não há sobre a professora nenhuma outra acusação de maus tratos anterior a essa. O município reforçou ainda que não concorda com a atitude da educadora.

Confira o vídeo :

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui