Reprodução
Anúncio

Joana Martins/ Agência Sertão

Em assembleia geral realizada na manhã desta sexta-feira (13), os professores da rede municipal de ensino de Guanambi aprovaram greve por tempo indeterminado a partir do dia 23 de julho.

Em nota, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Guanambi (Sispumur) afirma que a decisão da greve foi tomada após as negociações com a Gestão Pública Municipal não avançarem na definição do principal ponto de pauta, o pagamento da atualização do percentual (6,81%) de atualização do Piso Salarial definido em todo o Brasil por meio do Ministério da Educação e Cultura (MEC).

“A data-base da categoria que é o mês de janeiro está sendo descumprida e os professores já se encontram a seis meses sem a atualização dos seus vencimentos. Além disso, a administração não vem cumprindo o Plano de Carreira da categoria referente o pagamento do incentivo” diz a nota.

O Sispumur explica que a situação dos demais servidores está mais complicada. “Estes trabalhadores estão sem reajuste salarial também desde janeiro (8%), com significativas perdas salariais dos últimos anos, sem assistência à saúde, Estatuto e Plano de Carreira defasados e como se não bastasse a falta de respeito aos direitos desta categoria, a administração municipal publicou portaria subtraindo destes o direito ao avanço horizontal de 2%, o qual nunca cumpriram” afirma o sindicato.

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Guanambi lamenta a greve dos professores e afirma que está fazendo constantemente propostas e acordos para resolver a situação.”A nossa equipe vai continuar dialogando e levando proposta para a categoria, além disso, o município abriu as contas públicas e todos os dados pedidos pelo sindicato para verificar que no momento não podemos pagar o que eles desejam. Já distribuímos todos os recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação)  para os professores com um acréscimo de verba municipal”, esclarece a assessoria.

Anúncio

Deixe uma resposta