Geovane Santos | Agência Sertão

O Centro Universitário – UniFG, realizou na noite desta quinta-feira (16), a cerimônia de entrega do Prêmio Memórias da Educação. Na ocasião, a instituição homenageou professores e professoras que nasceram entre as décadas de 1920 a 1940,  e atuaram como docentes em Guanambi. A solenidade foi aberta ao público.

A premiação faz parte do projeto “Educadores de Guanambi: tecendo saberes, resgatando memórias”. A iniciativa surgiu como desdobramento da disciplina História da Educação, do curso de Licenciatura em Psicologia, vinculada aos preparativos de celebração dos 100 anos de História de Guanambi.

ColaboreSe você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante. Saiba como! .

A homenagem contou com a presença de vários professores(as) da rede pública do município, eles foram representados pela professora Nice Amaral, presidente da Fundação Joaquim Dias Guimarães e pela professor Lajucy Donato, presidente da Academia Guanambiense de Letras na composição da mesa.

Representando a UniFG, na composição da mesa, participaram – Georgheton Nogueira, reitor da UniFG, Mauro César, pró-reitor de pós-graduação e expansão, Adriana Bonfim, professora coordenadora do projeto e Wesley Valadares, coordenador do curso de psicologia.

A programação teve inicio com a execução do Hino Nacional e Hino à Guanambi. Na sequência, o músico Rubens Sampaio interpretou a música “Carinhoso”, com solo de Bandolim. A noite foi repleta de homenagens e antes do primeiro discurso, o reitor Georgheton pediu um minuto de silêncio em respeito a Alba Rejane, funcionária da instituição que faleceu na última terça-feira (14).

A cerimônia prosseguiu com os discursos da profª. Nice Amaral e profª. Lajucy Donato, elas agradeceram a UniFG, em nome dos professores, pela iniciativa. Posteriormente foram convidados seis professores(as) para uma sabatina histórica, mediada pelas estudantes Dalvani França, Gabriela Novais e Marta Mamedio. Após as perguntas, os professores revelaram como funcionava o padrão de ensino quando eram alunos.

Por fim, a UniFG prestou uma homenagem póstuma à professora Enedina Costa de Macêdo, evidenciando sua trajetória, a partir de relatos e vídeos. Conteúdos que apresentaram a história da professora, desde o seu nascimento em 1917, principais feitos em prol da educação e morte em agosto de 2017, véspera do centenário de nascimento. Após a condecoração da professora que recebeu o nome desta edição, houve a entrega do prêmio “Memórias da Educação” – edição Enedina Costa de Macêdo, aos professores homenageados.

Encerrando a programação, teve a apresentação do cordel de Gil Martins que ainda cantou a música de Zeu Azevedo “Beija-Flor da Bahia”.

Confira a lista dos 98 professores homenageados: PROFESSORES HOMENAGEADOS – EDIÇÃO 1

Deixe uma resposta