Reprodução

Na noite desta quinta-feira (23), o futuro presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli sugeriu ao presidente Michel Temer (MDB) uma Proposta de Emenda à Constituição que desvincule o salário dos ministros do STF do teto do funcionalismo público federal, segundo o G1.

Se Temer aceitar a proposta e o Congresso aprovar, os salários dos ministros da Corte podem ser reajustados sem provocar o chamado “efeito cascata”, com aumentos automáticos para as demais categorias de servidores.

No início deste mês, os ministros do Supremo decidiram incluir no orçamento de 2019 a previsão de reajuste salarial de 16,38% para eles próprios. Com o aumento, o salário vai passar de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil, valor que se tornará o novo teto do funcionalismo federal.

Para ter valor, a proposta precisa ser enviada pelo governo para o Congresso até a próxima semana.

Na reunião, também se discutiu a possibilidade de cortar o auxílio-moradia dos magistrados como forma de se reduzir o impacto no Orçamento Federal do reajuste dos salários dos ministros.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui