Alunos de medicina veterinária, monitores e professores

Geovane Santos | Agência Sertão

O segundo dia da II Semana de Ciências e tecnologia (Secitec), iniciou com muitas programações, nesta quarta-feira (17). Os minicursos e palestras começaram cedo, pela manhã foram realizadas palestras da área veterinária e minicursos de Agronomia e Agroindústria.

Na câmara de vereadores de Guanambi as palestras dessa manhã tiveram ênfase na sanidade animal, principalmente de cães e gatos. A médica veterinária Lydiane de Carvalho Gomes ministrou a palestra – Leshmaniose canina: desafios e perspectivas

O enfoque da palestra foi relacionado a prevenção da doença conhecida como Calazar nos cães. “Existem muitas informações distorcidas sobre a doença em nossa região que precisam ser desmistificadas. As pessoas, muitas delas, consideram o cão como o vilão da doença, na verdade o cão ele é um hospedeiro. Esse animal tem um parasitismo cutâneo mais elevado o que favorece o mosquito a alimentar desse sangue e consequentemente transmitir a doença, mas também outros animais são considerados transmissores”, Explica a médica.

Lydiane fala ainda da importância do curso de medicina veterinária e da palestra para atenuar a proliferação da doença e prevenir, a partir da informação correta. “Existem formas de prevenir a doença nos cães – o uso de coleiras, vacinas, mas o principal enfoque deve ser ao controle do mosquito flebotomíneos (mosquito-palha). A Leshmaniose não é transmitida de forma direta do cão para o ser humano”, pontua.

A Leshmaniose Viceral (LV) ou Calazar tem sido um assunto pautado com frequência pela mídia regional nas últimas semanas. Após o pronunciamento do vereador Marcelo Falcão, no dia 8 de outubro, na sessão da câmara de vereadores de Carinhanha, no qual ele afirma está contaminado com a doença junto com seus familiares, várias informações provocaram pânico na população, além da possibilidade de interpretar que os cães e gatos são os culpados pelos casos registrados.

Em Carinhanha a doença vem se propagando de forma intensa entre os animais, seis casos foram registrados em humanos e uma morte confirmada. De acordo com o secretário de saúde de Carinhanha, Alvacir Brito, em entrevista ao portal Folha do Vale, uma equipe de Agentes de Endemias do município trabalha no controle de animais infectados, visitando todos os bairros. Conforme Alvacir 660 testes rápidos foram realizados, sendo 454 positivos para leishmaniose visceral em animais.

O secretário explicou que a prefeitura está iniciando nesta quarta-feira (17), ações para combater o surto de Leishmaniose Visceral (Calazar), no município. Nas ações que estão sendo desenvolvidas, inclui borrifação de veneno contra o mosquito-palha, transmissor da doença, nos bairros onde já foram constatados casos em humanos.

Confira a programação completa da II Secitec desta quarta -feira:

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui