Divulgação

Aliando a preocupação com a economia da água no distrito de Maniaçu, em Caetité, na região do Centro-Sul Baiano, e o estudo da Matemática, os estudantes Colégio Estadual Pedro Atanásio Garcia, desenvolvessem um projeto para a captação de água da chuva. A ideia surgiu a partir das aulas quando os alunos passaram a calcular toda a estrutura necessária para a captação de água da chuva, por meio da utilização de calhas instaladas no telhado direcionando para cisterna de placas (reservatório cilíndrico, coberto e semienterrado). Com os cálculos, os estudantes levaram em conta questões como capacidade de armazenamento de acordo com a estimativa de chuva para a localidade.

A proposta é facilitar a construção dos reservatórios, evitando o desperdício de material, inclusive de água. Para Letícia Modesto, estudante participante do projeto em 2018, a iniciativa pode contribuir para resolver um problema constante na região, não apenas na escola, mas também nas residências. “O projeto possui todos os cálculos para a implantação na unidade escolar e para quem desejasse também nas casas da comunidade. É comum o uso de carro pipa para o enchimento dos tanques e com essa alternativa de captação seria muito importante, principalmente para a limpeza e utilização nos banheiros”, afirmou.

Letícia ainda explicou que “durante os estudos, que estimavam a quantidade de chuva anual entre os anos de 2012 e 2015, constatamos um volume de água de cerca de 999.720,4 litros, e que poderia ter sido captado, caso já tivéssemos o sistema instalado. Por isso, definimos essa situação como um desperdício de água que deixamos de aproveitar. Temos a vontade também de dar prosseguimento ao projeto achando uma alternativa natural para podermos filtrar e transformá-la apropriada para a consumo”, ressaltou.

Com a participação da colega Silmara Silva e do professor e orientador Marcos Fernandes, este projeto foi um dos selecionados para apresentação na 7ª edição da Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA), que aconteceu no último mês de junho, em Salvador.

Secom / Educação

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Confira o áudio desta notícia

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui