Secom Bahia

A Secretaria de Cultura do Estado (Secult), visando aprimorar a política pública do fomento cultural, por meio do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA), divulga a homologação do novo Programa de Mobilidade Cultural e do novo Edital de Mobilidade Cultural, que inicia as inscrições nesta quarta-feira (16), seguindo até 14 de fevereiro, para viagens previstas para agosto, setembro e outubro de 2019. Interessados podem inscrever-se online, através do módulo Clique Fomento do Sistema de Informações e Indicadores em Cultura (SIIC).

A nova chamada torna a linha de apoio mais aderente às demandas e concepções contemporâneas para a Formação Artística e Cultural; Residência Artística e Cultural; Intercâmbio e Cooperação Cultural; e Circulação, Difusão e Promoção. O Edital de Mobilidade Cultural prevê o financiamento de projetos e ações culturais a serem realizados por artistas, grupos, coletivos e agentes culturais, etc, em outros estados brasileiros e países, por pessoas jurídicas e físicas a partir de 10 anos (feita por seu representante).

A experiência acumulada no incentivo à linha de mobilidade cultural, criada em 2007, para a criação, pesquisa, produção, circulação, formação, cooperação e intercâmbio permite que seja contemplada, no novo Edital, a cobertura para menor de idade entre 10 a 17 anos, na Categoria Formação Artística e Cultural infanto-juvenil, devidamente representada por seus pais ou tutores. Também prevê a inclusão de acompanhante (exclusivamente pessoa física), que passa a compor a ficha técnica da proposta.

O programa de Mobilidade Cultural tem como referências a Política Estadual de Cultura (Lei Nº 12.365/2011) e as diretrizes do Plano Estadual de Cultura (Lei Nº 13.193/2014). A partir das articulações entre a SecultBA, sociedade civil, representantes dos segmentos culturais, órgãos de controle e acompanhamento e suas Unidades Vinculadas: Fundação Pedro Calmon (FPC), Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac) e Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), o Programa de Mobilidade Cultural surge a partir da necessidade de adequação aos objetivos do fomento, estruturando a ampliação das modalidades de apoio e estimulando o diálogo intercultural da cultura baiana no mundo.

Para o Superintendente de Promoção Cultural, Alexandre Simões, “a primeira grandeza do Programa de Mobilidade é ser fruto de uma agenda coletiva que pretende fortalecer a política pública, promovendo a participação e o diálogo artístico e cultural da Bahia no Brasil e no mundo”. Outro aspecto fundamental é a possibilidade de devolutiva do apoio para o âmbito local, com a realização de uma contrapartida social que viabiliza a interlocução com a comunidade ou espaço cultural, no estado da Bahia. Segundo Simões, ao alcançar o status de Programa, a linha de apoio de Mobilidade Cultural desvenda os vários ciclos de uma agenda pública, articulada com os mais distintos agentes, para a garantia da implementação dos direitos sociais, acrescentou. Será prioridade da seleção buscar contemplar propostas oriundas dos 27 territórios de identidades da Bahia.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

A previsão da publicação do resultado da primeira etapa ocorre no Diário Oficial do Estado (DOE) e site oficial da Secult, até 45 dias após o fim das inscrições. Confira mais informações no site da Secult.

Secom Bahia

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui