Reprodução TV Sudoeste

O prefeito do município, Herzem Gusmão, e o gerente de fiscalização da Secretaria Municipal de Infraestrutura, foram convidados a prestar esclarecimentos à Polícia Federal (PF) na última terça-feira (15), após a prefeitura demolir um muro em uma área federal, ao lado do Ministério Público do Trabalho.

Segundo a prefeitura,a obra era de uma empresa, que foi notificada, mas não obedeceu a orientação do município. A demolição aconteceu devido a área ser considerada pela prefeitura como de interesse municipal para a preservação do Rio Verruga, onde está sendo implantado o Parque Municipal Ambiental, única área verde existente na zona urbana de Vitória da Conquista.

O prefeito do município, Herzem Gusmão, e o gerente de fiscalização da Secretaria Municipal de Infraestrutura, foram convidados a prestar esclarecimentos à Polícia Federal (PF), ainda na terça-feira, por causa da área ser federal e a prefeitura não ter gerência sobre o espaço.

A PF convidou o prefeito e o gerente de fiscalização por conta da área ser federal e a prefeitura não ter gerência sobre o espaço, o conteúdo dos depoimentos não foram informados. Entretanto, a prefeitura divulgou uma nota no site do órgão afirmando que determinou o embargo da construção em alvenaria, pois ela estava sendo realizada sem alvará, na Avenida Luis Eduardo Magalhães.

A prefeitura informou que, após constatar que a obra estava sendo construída irregularmente, notificou a empresa para a não continuidade do levantamento do muro, mas as obras seguiram.

Com informações do G1

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui