Joana Martins/ Agência Sertão

O arroz com feijão é o prato mais típico e frequente na mesa dos brasileiros. Eles formam de fato um par perfeito pois, em termos nutricionais, o que falta em um é suprido pelo outro. Juntos, são muito eficientes para cumprir um importante papel na alimentação diária dos brasileiros.

No entanto, devido a alta do feijão carioca, o mais popular na região,  muitas famílias estão optado para um adaptação temporária. “O feijão está mais de R$ 7 o quilo, em uma casa com muitas pessoas como a minha sai caro. Infelizmente, um dia é feijão verde, no outro um tipo de feijão mais barato e assim vai até diminuir o valor”, afirma a dona de casa, Ione Freitas.

O motivo do aumento do feijão é a falta da chuva nos mês de novembro e dezembro doa no passado na região nordeste e o excesso de chuva no centro sul do país. Outro motivo é a diminuição da área plantada que teve parte substituída pela soja, produto que está valorizado no mercado, principalmente para exportação.

Colabore

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e ganhe recompensas exclusivas, saiba mais!

Para os comerciantes guanambienses, como é o caso de Ana Carvalho, popularmente conhecida como Tia Ana Preta, o aumento do feijão de carioca foi de 150% em uma semana. “Na metade no mês de janeiro eu achava o feijão de arranca (nome usado para o feijão carioca na região) por R$ 80 a saca de 60 kg, nesta semana estava de R$ 200, com essa aumento precisamos repassar para os clientes para comprar mais”, esclarece Carvalho.

Tia Ana Preta, como é conhecida por populares, trabalha no Mercado Municipal de Guanambi há 39 anos.

A comerciante explica que o valor mais alto que vendeu o feijão foi há 10 anos. ” Em 2008 a 2009 aconteceu um aumento grande, lembro que o feijão era vendido a 12 reais o quilo aqui na barraca”, diz ela. Questionada sobre a possibilidade de mais aumento ela afirma ” Até a semana que vem o feijão pode chegar à uns 10 reais. Vai demorar para normalizar”, justifica.

Valores em Guanambi

O aumento do preço do feijão afeta e dificulta a vida do consumidor, especialmente o de baixa renda, que acuado pela recessão e pelo desemprego, cortou a compra de itens supérfluos no supermercado. Em pesquisa realizada pela Agência Sertão, o valor mais acessível do feijão carioca em Guanambi é de R$ 5,99 no varejo . E os mais caros são encontrados em pequenas mercearias, chegando a ser comercializado por mais de R$ 8 o quilo. Nos principais supermercados da cidade o quilo vária de R$ 6,80 e R$ 7,20.

 

Deixe uma resposta