Geovane Santos | Agência Sertão

Geovane Santos | Agência Sertão

O Centro de Cultura de Guanambi permanece fechado para eventos desde agosto de 2018, para reformas estruturais. De acordo com a administração do local, o último espetáculo ocorreu no dia 29 de julho.

Atualmente o Centro Cultural é administrado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) e o Governo estadual é responsável pela manutenção estrutural.

Em novembro de 2018, a reportagem da Agência Sertão conversou com a coordenadora administrativa do Centro de Cultura de Guanambi, Marilene Morais. A época ela informou que a intervenção seria para uma reforma na parte elétrica do espaço. Segundo Marilene, a estrutura elétrica foi projetada inicialmente para palestras e teatro e por ser antiga não suporta os equipamentos elétricos modernos, utilizados atualmente nos eventos, com isso necessita de uma nova estrutura.

As perspectivas para o retorno dos eventos de cunho cultural estão indefinidas, se houver a necessidade da utilização do Centro de Cultura. As previsões para inicio e término das obras não foram divulgadas. Não existe ainda movimentação de operários e equipamentos no local.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

O setor administrativo informou que não obteve acesso a informações, relacionadas as datas da reforma e que existe um protocolo para imprensa adquirir esses dados. O setor responsável é a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Secult. A Agência Sertão entrou em contato, diversas vezes com o setor, mas até o término dessa reportagem as informações não foram repassadas.

Paulo Costa secretário de cultura, esporte e lazer de Guanambi explica que, apesar do Centro não está vinculado a prefeitura, a secretaria de cultura de Guanambi tem requerido um posicionamento por parte da Secult. “O Centro não está vinculado a prefeitura, então não temos nenhum domínio sobre esta questão administrativa. Agora, como é uma situação que nos interessa, está muito vinculado, especialmente no caso da nossa pasta, nós fizemos uma movimentação já em dezembro, juntamente com a prefeitura”, explica.

Segundo Paulo, o período eleitoral e recesso de carnaval retardaram a devolutiva, por parte da Secult, mas que as solicitações serão intensificadas. “Nós protocolamos um ofício na secretaria, pedindo urgência, para que fosse feita a reforma por parte da Secult. Não recebemos ainda um retorno, com relação a essa demanda, porém, como a secretaria foi reconduzida, isso facilita o processo. Vamos continuar insistindo e intensificaremos essa movimentação agora”, pontua.

Confira o áudio desta matéria

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui