23.7 C
Guanambi
19.5 C
Vitória da Conquista

Facebook anuncia integração de mensagens entre WhatsApp e Messenger

9,063FãsCurtir
15,413SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
823InscritosInscrever
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Advertisement

Mark Zuckerberg, presidente-executivo do Facebook, anunciou na quarta-feira (6) que as mensagens do Messenger, do WhatsApp e do Instagram serão integradas em um canal de comunicações “focado em privacidade”.

De acordo com o texto publicado na rede social, a empresa permitirá que usuários enviem mensagens para seus contatos usando qualquer um dos serviços do Facebook.

A interoperabilidade será estendida também ao SMS, muito utilizado nos EUA.

Segundo Zuckerberg, o usuário poderá manter as contas separadas se desejar.

“Acredito que uma plataforma de comunicações com foco em privacidade se tornará mais importante do que as plataformas abertas de hoje.”

- Advertisement -

Em um discurso que cita privacidade 25 vezes – comportamento esperado diante do escrutínio que a empresa enfrenta de reguladores – Zuckerberg destaca que a troca de mensagens será mais segura.

A mudança, sem data para acontecer, fortalecerá interações privadas, criptografia, interoperabilidade e armazenamento seguro.

Sobre o último ponto, Zuckerberg diz o Facebook não guardará dados confidenciais de usuários em países que atacam direitos como privacidade e liberdade de expressão.

A afirmação pode ser um indicativo de que ele finalmente desistirá de um espaço na China, onde o governo controla o conteúdo da internet.

Há alguns anos, Zuckerberg tenta levar o Facebook ao gigante mercado chinês, mas sofre negativas do governo.

O país conta com o WeChat, aplicativo nacional, líder entre os cidadãos e que reúne uma série de serviços e de diferentes fontes de monetização —de comunicações interpessoais a transporte e alimentação.

Apelidado de superapp, ele vem inspirando outros aplicativos ao redor do mundo, incluindo o Facebook. Ao integrar suas plataformas, a empresa de Zuckerberg demonstra que busca mais uma fórmula de gerar receita, embora ela ainda não esteja clara.

“O WhatsApp não tem um modelo de negócios consolidado. A compra foi cara e ele precisa dar um retorno financeiro. O WhatsApp Business é uma tentativa, mas não tem gerado um grande retorno”, diz Francisco Brito Cruz, diretor e pesquisador do Internet Lab.

Segundo o especialista, o Facebook terá que resolver a contradição de tentar tornar seus canais de mensagens cada vez mais seguros, interpessoais e fechados à medida que o WhatsApp ganha o perfil de “praça pública” em países emergentes, com a disseminação irrestrita de informações.

O anúncio desta quarta surge um ano após o escândalo envolvendo a Cambridge Analytica, consultoria contratada pela equipe de Donald Trump que direcionou propaganda política a pessoas que não autorizaram o uso de suas informações a um aplicativo na rede social.

Destaques Facebook anuncia integração de mensagens entre WhatsApp e Messenger

Deixe uma resposta

Relacionadas