Tempestade Tropical Iba

A Tempestade Tropical Iba pode causar ressaca no mar e ondas de até 2,5 metros no litoral brasileiro, entre Vitória (ES) e Caravelas (BA). A informação foi confirmada pelo último boletim emitido pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM). “Há previsão de mar grosso a muito grosso, com alturas de ondas entre 3,0 e 5,0 metros em alto-mar e possibilidade de ocorrência de ressaca com ondas de até 2,5 metros, até a noite do dia 25”, diz a nota.

Segundo o CHM, a Tempestade Tropical “Iba” se localiza em alto-mar, com centro na posição na altura da costa referente à cidade de Linhares (ES), estendendo-se entre o litoral sul do estado da Bahia e norte do Espírito Santo e apresentando intensidade máxima dos ventos de 83 km/h (45 nós) às 9h do dia 25. Seu deslocamento é previsto predominantemente para Sul, com leve componente para Oeste nas próximas 12 horas, sem previsão de atingir a costa nesse período.

Os efeitos da Tempestade Tropical “Iba” poderão ser sentidos no litoral sul do estado da Bahia e do Espírito Santo, até a próxima quarta-feira (27). São esperados ventos fortes nas proximidades do litoral sul do estado da Bahia e do Espírito Santo, podendo atingir 87 km/h (47 nós) em alto-mar, no setor Leste do ciclone, e 61 km/h (33 nós) junto à costa, durante todo o período de atuação do ciclone.

A condição de tempo severo provocada por esse sistema ocorrerá principalmente em alto-mar, associada à chuva intensa. O CHM irá emitir uma atualização sobre o comportamento do fenômeno ainda nesta segunda-feira.

A Tempestade Tropical “Iba” foi batizada com esse nome de acordo com as normas de nomenclatura para fenômenos naturais. A expressão significa ‘ruim’ em Tupi-Guarani.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

A Marinha do Brasil, o INMET e o CPTEC/INPE acompanharão a formação e a atuação desse
sistema nos próximos dias e as atualizações serão divulgadas nos sites: https://www.marinha.mil.br/chm/http://www.inmet.gov.br/portal/ e https://www.cptec.inpe.br/

Veja a nota do CHM

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui