Geovane Santos | Agência Sertão
Anúncio



Geovane Santos | Agência Sertão

A Associação de Karatê shidokan promoveu neste domingo (5), a 1ª Copa de Karatê Beija Flor. O evento ocorreu no ginásio poliesportivo Mosquito, no Campus do Centro Universitário – UniFG, em Guanambi, e contou com algumas parcerias, incluindo a da instituição de ensino superior e da secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Guanambi.

A programação obteve a colaboração da Federação Baiana de Karatê (FBK), Confederação Brasileira de Karatê (CBK) e um intercâmbio com os atletas de Minas Gerais, autorizado pela Federação Mineira de Karatê.

Participaram da competição cerca de 300 atletas de diversas escolas onde se treinam artes marciais japonesas (Dojos) da região. Entre elas – acadêmias de Guanambi, Caetité,  Maracás, Brumado, Vitória da Conquista, Itapetinga e Jequié na Bahia e Pedra Azul de Minas, Janaúba e Espinosa de Minas Gerais. A competição durou em torno de 8h, com disputas de várias categorias desde a fraldinha, abaixo de 6 anos até a categoria Master, acima de 35 anos.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Apesar de ter um cunho competitivo, a I Copa de Karatê Beija Flor, segundo os organizadores, é um evento preparatório para competições oficiais. O idealizador da competição, instrutor e árbitro nacional de Karatê, Anderson Paixão, destaca a importância da modalidade, que irá estrear como esporte olímpico em Tóquio 2020, para a formação social das crianças.

“Nós sabemos que hoje em dia existem várias situações da área educativa, para as crianças, jovens e adolescentes. Nós como praticantes de Karatê, sabemos que essa arte marcial não só disciplina, mas educa. Então estamos aqui hoje desenvolvendo um trabalho para demonstrar o quanto o Karatê é significativo na vida de muitas crianças e jovens e também para a terceira idade”, revela.

Na disputa, foram entregues aos melhores colocados diversas medalhas – ouro, prata e bronze respectivamente. Na Acadêmia Dojo de Guanambi do professor Anderson Paixão, os destaques foram Pablo Dourado, prata e ouro em Kata (sequência de movimentos – técnica de ataque e defesa sem luta) e ouro em Kumite (luta/combate) e Luíza Gabriella Paixão, ouro em Kata e kumite.

Luíza Gabriella tem apenas 8 anos de idade e já é destaque. Em 2018 ela teve várias conquistas significativas como o open em Salvador que é um circuito Nacional (taça Denilson caribé) ficando em 1º lugar. Em 2019 ela foi 3º lugar no campeonato brasileiro, em Brasília, ficando entre as melhores do país na categoria.

Pablo Dourado atleta de 16 anos é patrocinado pela UniFG e explica o quanto o incentivo através do patrocínio tem sido significativo para sua carreira esportiva. “Já participei de uma seletiva para o mundial, infelizmente não consegui classificar. Estou participando das etapas do brasileiro. Estou sempre em disputas, procurando campeonatos, para representar Guanambi e a instituição”. Pablo é faixa rocha de Karatê na categoria olímpica – foi campeão baiano e mineiro no Kata 2017 e 2018 respectivamente, na categoria cadete – até 15 anos.

Alex Santana, representante do Centro de Ensino Superior de Guanambi (CESG), mantenedora da UniFG, explica que a instituição vem dando ênfase a relevância do esporte para a construção social. “A UniFG entende o esporte como algo fundamental na construção do ser humano. Nós estamos aliados e antenados com todos os representantes de esportes e disponibilizamos inclusive o nosso espaço. O planejamento financeiro da UniFG para 2019 é bem amplo para atender o esporte. Nós buscamos dar apoio ao esporte que é muito carente, principalmente em nossa região”, pontua.

No quadro de medalhas, a acadêmia Askade de Vitória da Conquista, foi a equipe que conquistou mais medalhas de ouro e levou para cidade o troféu de primeiro colocado. O segundo lugar ficou com a Rambe de Espinosa e o terceiro com a Shidokan de Guanambi, com um total de 33 medalhas, sendo 16 de ouro 7 de prata e 10 de bronze. Esse evento revelou a quantidade de crianças e mulheres que tem participado da modalidade esportiva.

Confira o áudio desta notícia

Confira o quadro de medalhas:

● Askade – Vitória da Conquista
● Rambe – Espinosa
● SHIDOKAN – Guanambi
● Askan – Brumado
● Dragões – Pedra Azul de Minas
● Reginaldo – Janaúba
● Tigre – Guanambi
● Alto reflexo – Itapetinga

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui